As Escrituras como a norma dominante

Lições da Bíblia

“Desde o início de seu movimento, os Adventistas do Sétimo Dia têm se considerado um povo do “Livro”, isto é, cristãos que creem na Bíblia. A fim de confirmar o princípio escriturístico da sola Scriptura (somente pelas Escrituras), reconhecemos a autoridade singular da Bíblia. Essa é a norma dominante para nossa teologia e a autoridade suprema para a vida e a doutrina. Outras fontes, como a experiência religiosa, a razão humana ou a tradição, são subservientes à Bíblia. Na verdade, o princípio da sola Scriptura tinha a intenção de proteger a autoridade das Escrituras da dependência da igreja e de sua interpretação, e ele descartava a possibilidade de que o padrão de sua interpretação viesse de fora da Bíblia.”1

“1. Em 1 Coríntios 4:1-6, especialmente o verso 6, Paulo disse que não devemos ‘ultrapassar o que está escrito’. Por que esse ponto é crucial para nossa fé?”1

1 Coríntios 4:1-6 (ARA): “1 Assim, pois, importa que os homens nos considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus. 2 Ora, além disso, o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel. 3 Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós ou por tribunal humano; nem eu tampouco julgo a mim mesmo. 4 Porque de nada me argui a consciência; contudo, nem por isso me dou por justificado, pois quem me julga é o Senhor. 5 Portanto, nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não somente trará à plena luz as coisas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e, então, cada um receberá o seu louvor da parte de Deus. 6 Estas coisas, irmãos, apliquei-as figuradamente a mim mesmo e a Apolo, por vossa causa, para que por nosso exemplo aprendais isto: não ultrapasseis o que está escrito; a fim de que ninguém se ensoberbeça a favor de um em detrimento de outro.”

“Não ultrapassar o que está escrito não exclui ideias de outros campos de estudo, como a arqueologia bíblica ou a história. Outros campos podem lançar luz sobre alguns aspectos bíblicos e sobre o contexto das passagens bíblicas, e assim podem nos ajudar a compreender mais o texto bíblico. Também não exclui o auxílio de outros recursos na tarefa da interpretação, como léxicos, dicionários, concordâncias e outros livros e comentários. No entanto, na interpretação correta da Bíblia, o texto das Escrituras tem prioridade sobre todos os outros aspectos, ciências e auxílios secundários. Outros pontos de vista devem ser avaliados cuidadosamente da perspectiva das Escrituras como um todo.”1

“O que confirmamos positivamente quando praticamos o princípio da sola Scriptura é que, se surge um conflito na interpretação da nossa fé, então somente as Escrituras têm a autoridade que transcende e julga qualquer outra fonte ou tradição da igreja. Não devemos ultrapassar nem contrariar o que está escrito na Bíblia. O verdadeiro cristianismo e a pregação convincente do evangelho dependem de um firme compromisso com a autoridade das Escrituras.”1

“Somente as Escrituras são o verdadeiro senhor e mestre de todos os escritos e doutrinas da Terra” (Martin Luther, Luther’s Works, v. 32: Career of the Reformer II, ed. Jaroslav Jan Pelikan, Hilton C. Oswald e Helmut T. Lehmann [Philadelphia: Fortress Press, 1999], p. 11, 12).1

“Leia Atos 17:10, 11. [“10 E logo, durante a noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Bereia; ali chegados, dirigiram-se à sinagoga dos judeus. 11 Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim.”] Como esses versos esclarecem a primazia das Escrituras?”1

Domingo, 26 de abril de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Um comentário sobre “As Escrituras como a norma dominante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s