Levantando os olhos para o Céu

Lições da Bíblia

“5. De acordo com Daniel 4:34-37, como e por que as coisas mudaram para o rei?”1

Daniel (4:34-37 ARA)2: “34 Mas ao fim daqueles dias, eu, Nabucodonosor, levantei os olhos ao céu, tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei, e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é sempiterno, e cujo reino é de geração em geração. 35 Todos os moradores da terra são por ele reputados em nada; e, segundo a sua vontade, ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes? 36 Tão logo me tornou a vir o entendimento, também, para a dignidade do meu reino, tornou-me a vir a minha majestade e o meu resplendor; buscaram-me os meus conselheiros e os meus grandes; fui restabelecido no meu reino, e a mim se me ajuntou extraordinária grandeza. 37 Agora, pois, eu, Nabucodonosor, louvo, exalço e glorifico ao Rei do céu, porque todas as suas obras são verdadeiras, e os seus caminhos, justos, e pode humilhar aos que andam na soberba.

“Deus permitiu que Nabucodonosor fosse acometido por uma doença estranha, mas no fim Ele prontamente o restaurou a um estado mental sadio. Curiosamente, tudo mudou quando, ao final dos sete anos preditos pelo profeta, o rei enfermo levantou os olhos para o Céu (Dn 4:34).”1

“Durante sete anos Nabucodonosor foi um espanto para todos os seus súditos; por sete anos foi humilhado perante todo o mundo. Então sua razão foi restaurada, e, levantando os olhos em humildade ao Deus do Céu, ele reconheceu a mão divina no seu castigo. Numa proclamação pública admitiu sua culpa e a grande misericórdia de Deus em sua restauração” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 520).1

“Certamente, grandes mudanças podem acontecer quando levantamos nossos olhos para o Céu. Assim que o rei recobrou a compreensão, ele deu provas de que havia aprendido a lição.”1

“Mas essa história não é tanto sobre Nabucodonosor, mas sobre a misericórdia do Criador. O rei tinha perdido três oportunidades anteriores de aceitar o Deus de Israel como o Senhor de sua vida. Essas circunstâncias oportunas ocorreram (1) quando ele reconheceu a sabedoria excepcional dos quatro jovens cativos da Judeia (Dn 1); (2) quando Daniel interpretou seu sonho (Dn 2); e (3) quando os três homens hebreus foram resgatados da fornalha ardente (Dn 3). Afinal de contas, se aquele resgate não o humilhou, o que o humilharia? Apesar da teimosia do governante, Deus lhe concedeu uma quarta chance; Ele finalmente conquistou o coração do rei e o restaurou ao seu ofício real (Dn 4). Como o caso de Nabucodonosor ilustra, Deus concede uma chance após outra para nos restaurar a um relacionamento justo com Ele. Como Paulo escreveu muitos séculos depois, o Senhor ‘deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade’ (1Tm 2:4). Vemos nessa história um exemplo poderoso dessa realidade.”1

“Você já foi humilhado por Deus? O que aprendeu com essa experiência? Quais mudanças precisa fazer para não ter que ‘aprender a lição novamente’?”1

Quarta-feira, 29 de janeiro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Daniel. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 499, jan. fev. mar. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s