Seus pais não fizeram assim?

Lições da Bíblia

“Ozelo de Neemias pelo sábado é admirável. Ele tinha tanto entusiasmo por observar corretamente o dia do Senhor que até prometeu ‘prender’ (NVI) os mercadores de outras nações. Em outras palavras, ele teria agido pessoalmente se os tivesse surpreendido novamente dentro da cidade ou nos portões em dia de sábado. Como governador, ele tinha a responsabilidade oficial de garantir que o mandamento fosse cumprido.”1

“Neemias destemidamente os repreendeu por sua negligência do dever. ‘Que mal é este que fazeis, profanando o dia de sábado?’, ele inquiriu asperamente. ‘Porventura, não fizeram vossos pais assim, e nosso Deus não trouxe todo este mal sobre nós e sobre esta cidade? E vós ainda mais acrescentais o ardor de Sua ira sobre Israel, profanando o sábado’. E ­ordenou-lhes então que ‘dando das portas de Jerusalém já sombra antes do sábado’ (Ne 13:17-19, ARC), fossem elas fechadas, e não mais se abrissem até passado o sábado; e tendo mais confiança em seus próprios servos do que naqueles que os magistrados de Jerusalém pudessem apontar, ele os colocou nas portas da cidade para que as suas ordens fossem ­executadas” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 671, 672).1

“A advertência de Neemias sobre a profanação do sábado, juntamente com outras exortações sobre a transgressão desse dia, parece ter ecoado através dos séculos até o tempo de Jesus. Sabemos disso porque os evangelhos repetidamente retratam Jesus em um embate com os líderes religiosos sobre a devida guarda do sábado.”1

“6. Leia Mateus 12:1-8, Marcos 3:1-6, Lucas 6:6-11 e João 5:5-16. Qual foi o problema mencionado nessas passagens? Uma compreensão da história do antigo Israel ajuda a explicar a razão do surgimento do conflito?”1

Mateus (12:1-8 ARA)2: 1 Por aquele tempo, em dia de sábado, passou Jesus pelas searas. Ora, estando os seus discípulos com fome, entraram a colher espigas e a comer.Os fariseus, porém, vendo isso, disseram-lhe: Eis que os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer em dia de sábado. 3 Mas Jesus lhes disse: Não lestes o que fez Davi quando ele e seus companheiros tiveram fome? 4 Como entrou na Casa de Deus, e comeram os pães da proposição, os quais não lhes era lícito comer, nem a ele nem aos que com ele estavam, mas exclusivamente aos sacerdotes? 5 Ou não lestes na Lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado e ficam sem culpa? Pois eu vos digo: 6 aqui está quem é maior que o templo. 7 Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos, não teríeis condenado inocentes. 8 Porque o Filho do Homem é senhor do sábado.”

Marcos (3:1-6 ARA)2: “1 De novo, entrou Jesus na sinagoga e estava ali um homem que tinha ressequida uma das mãos.E estavam observando a Jesus para ver se o curaria em dia de sábado, a fim de o acusarem. 3 E disse Jesus ao homem da mão ressequida: Vem para o meio! 4 Então, lhes perguntou: É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal? Salvar a vida ou tirá-la? Mas eles ficaram em silêncio. 5 Olhando-os ao redor, indignado e condoído com a dureza do seu coração, disse ao homem: Estende a mão. Estendeu-a, e a mão lhe foi restaurada. 6 Retirando-se os fariseus, conspiravam logo com os herodianos, contra ele, em como lhe tirariam a vida.”

Lucas (6:6-11 ARA)2: “6 Sucedeu que, em outro sábado, entrou ele na sinagoga e ensinava. Ora, achava-se ali um homem cuja mão direita estava ressequida.Os escribas e os fariseus observavam-no, procurando ver se ele faria uma cura no sábado, a fim de acharem de que o acusar. 8 Mas ele, conhecendo-lhes os pensamentos, disse ao homem da mão ressequida: Levanta-te e vem para o meio; e ele, levantando-se, permaneceu de pé. 9 Então, disse Jesus a eles: Que vos parece? É lícito, no sábado, fazer o bem ou o mal? Salvar a vida ou deixá-la perecer? 10 E, fitando todos ao redor, disse ao homem: Estende a mão. Ele assim o fez, e a mão lhe foi restaurada. 11 Mas eles se encheram de furor e discutiam entre si quanto ao que fariam a Jesus.”

João (5:5-16 ARA)2: “5 Estava ali um homem enfermo havia trinta e oito anos.Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muito tempo, perguntou-lhe: Queres ser curado? 7 Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. 8 Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda.Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar. E aquele dia era sábado. 10 Por isso, disseram os judeus ao que fora curado: Hoje é sábado, e não te é lícito carregar o leito. 11 Ao que ele lhes respondeu: O mesmo que me curou me disse: Toma o teu leito e anda. 12 Perguntaram-lhe eles: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito e anda? 13 Mas o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, por haver muita gente naquele lugar. 14 Mais tarde, Jesus o encontrou no templo e lhe disse: Olha que já estás curado; não peques mais, para que não te suceda coisa pior. 15 O homem retirou-se e disse aos judeus que fora Jesus quem o havia curado. 16 E os judeus perseguiam Jesus, porque fazia estas coisas no sábado.”

“Em seu equivocado zelo para evitar a ‘profanação’ do sábado, os líderes religiosos eram tão fanáticos que acusaram Jesus, o ‘Senhor do sábado’ (Lc 6:5), de transgredi-lo. Realmente, na tentativa de defender uma coisa boa, eles foram longe demais! A ironia é que, enquanto muitos desses homens expressavam grande preocupação com a Lei, esqueciam seus preceitos mais importantes: ‘a justiça, a misericórdia e a fé’ (Mt 23:23).”1

“De que modo podemos, individualmente e como igreja, evitar os erros dos tempos bíblicos, em relação ao sábado e outras coisas que acreditamos serem importantes para a fé? O que fazer para neutralizar o fanatismo e o liberalismo?”1

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s