Humilhados diante de Deus

Lições da Bíblia

“6. Qual promessa foi dada ao povo hebreu em Deuteronômio 30:1-6? O que essa promessa significava para homens como Esdras e Neemias?”1

Deuteronômio (30:1-6 ARA)2: “1 Quando, pois, todas estas coisas vierem sobre ti, a bênção e a maldição que pus diante de ti, se te recordares delas entre todas as nações para onde te lançar o Senhor, teu Deus; 2 e tornares ao Senhor, teu Deus, tu e teus filhos, de todo o teu coração e de toda a tua alma, e deres ouvidos à sua voz, segundo tudo o que hoje te ordeno, 3 então, o Senhor, teu Deus, mudará a tua sorte, e se compadecerá de ti, e te ajuntará, de novo, de todos os povos entre os quais te havia espalhado o Senhor, teu Deus.Ainda que os teus desterrados estejam para a extremidade dos céus, desde aí te ajuntará o Senhor, teu Deus, e te tomará de lá. O Senhor, teu Deus, te introduzirá na terra que teus pais possuíram, e a possuirás; e te fará bem e te multiplicará mais do que a teus pais. 6 O Senhor, teu Deus, circuncidará o teu coração e o coração de tua descendência, para amares o Senhor, teu Deus, de todo o coração e de toda a tua alma, para que vivas.”

“Esdras e Neemias conheciam as profecias. Eles sabiam que Deus traria o povo de volta do cativeiro. Em Neemias 9, vimos que eles compreendiam sua história e as razões de seus problemas. Ao mesmo tempo, também conheciam a graça e a direção de Deus, apesar de seus pecados.”1

“Portanto, eles acreditavam que o Senhor lhes daria sucesso em seu retorno do cativeiro. Contudo, essas promessas não significavam que eles não enfrentariam desafios ao longo do caminho. Durante boa parte deste trimestre consideramos as provações e as tribulações que eles enfrentaram, mesmo em meio às promessas de Deus.”1

“7. Qual foi o desafio em Esdras 8:16-23, e como os israelitas reagiram diante dele? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”1

Esdras (8:16-23 ARA)2: “16 enviei Eliézer, Ariel, Semaías, Elnatã, Jaribe, Elnatã, Natã, Zacarias e Mesulão, os chefes, como também a Joiaribe e a Elnatã, que eram sábios. 17 Enviei-os a Ido, chefe em Casifia, e lhes dei expressamente as palavras que deveriam dizer a Ido e aos servidores do templo, seus irmãos, em Casifia, para nos trazerem ministros para a casa do nosso Deus. 18 Trouxeram-nos, segundo a boa mão de Deus sobre nós, um homem sábio, dos filhos de Mali, filho de Levi, filho de Israel, a saber, Serebias, com os seus filhos e irmãos, dezoito; 19 e a Hasabias e, com ele, Jesaías, dos filhos de Merari, com seus irmãos e os filhos deles, vinte; 20 e dos servidores do templo, que Davi e os príncipes deram para o ministério dos levitas, duzentos e vinte, todos eles mencionados nominalmente. 21 Então, apregoei ali um jejum junto ao rio Aava, para nos humilharmos perante o nosso Deus, para lhe pedirmos jornada feliz para nós, para nossos filhos e para tudo o que era nosso. 22 Porque tive vergonha de pedir ao rei exército e cavaleiros para nos defenderem do inimigo no caminho, porquanto já lhe havíamos dito: A boa mão do nosso Deus é sobre todos os que o buscam, para o bem deles; mas a sua força e a sua ira, contra todos os que o abandonam. 23 Nós, pois, jejuamos e pedimos isto ao nosso Deus, e ele nos atendeu.”

A. (   ) Eles deviam lutar contra os amorreus; portanto, prepararam suas espadas.
B. (   ) Eles tiveram que fazer a jornada sozinhos; portanto, oraram a Deus para que Ele os protegesse ao longo do caminho.

Resposta sugestiva: F; V.

“Apesar das promessas, Esdras sabia que a viagem era perigosa. Portanto, o jejum e a humilhação diante de Deus eram maneiras de reconhecer sua dependência do Senhor para obter o sucesso. Naquele momento, com tantos perigos à frente, a ideia de pedir ajuda e proteção ao rei havia ao menos ocorrido a Esdras. Mas, por fim, o servo de Deus escolheu não fazer isso, diferentemente de Neemias (Ne 2:9), que teve uma escolta para ­protegê-lo. Evidentemente, Esdras pensou que, se tivesse pedido a ajuda do rei, teria trazido desonra ao Senhor, pois ele já havia dito ao rei: ‘A boa mão do nosso Deus é sobre todos os que O buscam, para o bem deles; mas a Sua força e a Sua ira, contra todos os que O abandonam’ (Ed 8:22). Nesse caso, tudo lhes correu bem, e ele escreveu posteriormente (Ed 8:31) que o Senhor os havia protegido, e chegaram ao destino em segurança.”1

“Evidentemente, devemos confiar em Deus em todas as circunstâncias. Ao mesmo tempo, em que ocasiões devemos pedir ajuda aos que não são da nossa fé? Em muitos casos, por que isso não é errado e talvez seja até recomendável?”1

Quarta-feira, 27 de novembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s