Um conhecimento amoroso

Lições da Bíblia

“Muitos têm visto o livro de Cantares como um ‘retorno ao Éden’. Embora a referência não seja ao primeiro casal, o poema chama a atenção para um jardim. Nesse livro, o plano de Deus de que os cônjuges fossem ‘uma só carne’ (Gn 2:24, 25) é retratado em delicadas metáforas e símbolos.”1

“5. Que compromisso com a reciprocidade na vida íntima do casal é apresentado em Cantares 4:7–5:1, à semelhança da instrução de Paulo em 1 Coríntios 7:3-5?”1

Cantares (4:7–5:1 ARA)2: “7 Tu és toda formosa, querida minha, e em ti não há defeito. 8 Vem comigo do Líbano, noiva minha, vem comigo do Líbano; olha do cimo do Amana, do cimo do Senir e do Hermom, dos covis dos leões, dos montes dos leopardos. 9 Arrebataste-me o coração, minha irmã, noiva minha; arrebataste-me o coração com um só dos teus olhares, com uma só pérola do teu colar. 10 Que belo é o teu amor, ó minha irmã, noiva minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho, e o aroma dos teus unguentos do que toda sorte de especiarias! 11 Os teus lábios, noiva minha, destilam mel. Mel e leite se acham debaixo da tua língua, e a fragrância dos teus vestidos é como a do Líbano. 12 Jardim fechado és tu, minha irmã, noiva minha, manancial recluso, fonte selada. 13 Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes: a hena e o nardo; 14 o nardo e o açafrão, o cálamo e o cinamomo, com toda a sorte de árvores de incenso, a mirra e o aloés, com todas as principais especiarias. 15 És fonte dos jardins, poço das águas vivas, torrentes que correm do Líbano! 16 Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que se derramem os seus aromas. Ah! Venha o meu amado para o seu jardim e coma os seus frutos excelentes! 1 Já entrei no meu jardim, minha irmã, noiva minha; colhi a minha mirra com a especiaria, comi o meu favo com o mel, bebi o meu vinho com o leite. Comei e bebei, amigos; bebei fartamente, ó amados.

1 Coríntios (7:3-5 ARA)2: “3 O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido. 4 A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher. 5 Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência.

“Salomão a convidou: ‘Vem comigo’ (Ct 4:8, ARC). Sua noiva correspondeu ao convite. Mais tarde, ela o convidou: ‘Que o meu amado entre em seu jardim’ (Ct 4:16, NVI). Ele também atendeu ao convite (Ct 5:1). As Escrituras ensinam nesses textos que não deve haver força nem manipulação nesse ambiente íntimo. Ambos os cônjuges entram de maneira voluntária e amorosa nesse relacionamento. ‘Meu jardim’ é ‘seu jardim’.

“‘Salomão’ e ‘Sulamita’ compartilham nomes derivados da palavra hebraica shalom, que significa ‘paz’ ou ‘plenitude’. A admiração deles é mútua (Ct 4:1-5; 5:10-16). O equilíbrio em seu relacionamento é evidenciado até mesmo no estilo poético dos versos emparelhados. A expressão da aliança, ‘o meu amado é meu, e eu sou dele’ (Ct 2:16), ecoa a linguagem do Éden: ‘Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne’ (Gn 2:23).”1

“6. Como a descrição da união conjugal mediante a palavra ‘conhecer’ enriquece a compreensão do nosso relacionamento com Deus? Gn 4:1, 25; 1Sm 1:19; Lc 1:34; Jo 17:3; 1Co 8:3. Assinale a alternativa correta:”1

Gênesis (4:1, 25 ARA)2: “1 Coabitou o homem com Eva, sua mulher. Esta concebeu e deu à luz a Caim; então, disse: Adquiri um varão com o auxílio do SENHOR. […] 25 Tornou Adão a coabitar com sua mulher; e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou.

1 Samuel (1:19 ARA)2: “Levantaram-se de madrugada, e adoraram perante o SENHOR, e voltaram, e chegaram a sua casa, a Ramá. Elcana coabitou com Ana, sua mulher, e, lembrando-se dela o SENHOR,

Lucas (1:34 ARA)2: “Então, disse Maria ao anjo: Como será isto, pois não tenho relação com homem algum?

João (17:3 ARA)2: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

1 Coríntios (8:3 ARA)2: “Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por ele.

A (   ) Mostra que precisamos ter mais informações e teorias sobre Deus.

B (   ) Como o homem ‘conhece’ a mulher e tem intimidade com ela, devemos ter uma experiência profunda com Deus.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“A Bíblia usa a palavra ‘conhecer’ para designar a união entre o marido e a esposa. Nesse ‘conhecimento’ amoroso, o mais íntimo e oculto do ser é oferecido ao outro. Não apenas dois corpos, mas também dois corações são unidos em ‘uma só carne’. A palavra ‘conhecer’ também descreve a relação entre os indivíduos e Deus. Para o cristão perspicaz, o conhecimento afetuoso e singular do matrimônio apresenta uma profunda visão do mais sublime e santo mistério de todos os tempos: a união entre Cristo e a igreja.”1

Terça-feira, 07 de maio de 2019. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Estações da vida. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, abr. maio. jun. 2019. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s