Paulo diante dos líderes

Lições da Bíblia

“Embora Paulo estivesse falando com Agripa, Festo foi o primeiro a reagir (At 26:24). Festo não teria apresentado objeções se Paulo tivesse falado sobre a imortalidade da alma, mas mesmo os antigos greco-romanos sabiam que ambos os conceitos – imortalidade e ressurreição – não se harmonizam. Portanto, eles mantinham o primeiro e rejeitavam o último. Por essa razão, Paulo afirmou que o evangelho era loucura para os gentios (1Co 1:23).”1

“De maneira respeitosa, Paulo defende a sanidade de suas ideias e se volta para Agripa, um judeu que não só podia compreendê-lo, mas também confirmar que suas palavras estavam de acordo com os profetas hebreus (At 26:25, 26).”1

“7. Leia Atos 26:27, 28. Qual foi a resposta de Agripa à pergunta direta de Paulo? Complete as lacunas:”1

Atos (26:27, 28 ARA)2: 26 Porque tudo isto é do conhecimento do rei, a quem me dirijo com franqueza, pois estou persuadido de que nenhuma destas coisas lhe é oculta; porquanto nada se passou em algum lugar escondido. 27 Acreditas, ó rei Agripa, nos profetas? Bem sei que acreditas. 28 Então, Agripa se dirigiu a Paulo e disse: Por pouco me persuades a me fazer cristão.

“Por pouco me persuades a me fazer cristão” (At 26:28).

“A pergunta de Paulo colocou Agripa em uma posição difícil. Como judeu, ele nunca negaria sua crença nas Escrituras; por outro lado, se ele respondesse afirmativamente, não haveria outra opção senão aceitar Jesus como o Messias. Sua resposta foi uma fuga inteligente da armadilha lógica em que se encontrava: ‘Você acha que em tão pouco tempo pode convencer-me a tornar-me cristão?’ (At 26:28, NVI) – essa é uma tradução melhor do grego que a tradicional: ‘Por pouco me persuades a me fazer cristão’ (ARA).”1

“A resposta de Paulo revela um grande compromisso com o evangelho: ‘Em pouco ou em muito tempo, peço a Deus que não apenas tu, mas todos os que hoje me ouvem se tornem como eu, porém sem estas algemas’ (At 26:29, NVI). Em suas últimas palavras, o apóstolo não pediu para ter liberdade, a exemplo dos que o ouviam. Em vez disso, ele queria que eles pudessem ser como ele, exceto pelas algemas. O zelo missionário de Paulo ultrapassava grandemente sua preocupação com a própria segurança.”1

“8. Leia Atos 26:30-32. Como o rei Agripa expressou sua convicção da inocência de Paulo?”1

Atos (26:30-32 ARA)2: “30 A essa altura, levantou-se o rei, e também o governador, e Berenice, bem como os que estavam assentados com eles; 31 e, havendo-se retirado, falavam uns com os outros, dizendo: Este homem nada tem feito passível de morte ou de prisão. 32 Então, Agripa se dirigiu a Festo e disse: Este homem bem podia ser solto, se não tivesse apelado para César.

“Festo precisava da ajuda de Agripa apenas para preencher o relatório (At 25:25-27). A apelação de Paulo a César já havia sido formalmente concedida (At 25:12). O prisioneiro não estava mais sob a jurisdição do governador.”1

“Leia Atos 26:24-28. A que Paulo apelou em última instância? Qual deve sempre ser nossa autoridade final em matéria de fé?”1

Quinta-feira, 20 de setembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s