O Armagedom e o monte Carmelo: parte 2

Lições da Bíblia

“6. Leia 1 Reis 18:18 a 40. Como essa história termina? Como ela reflete o que ocorrerá, em grande escala, quando o grande conflito chegar ao seu clímax no fim dos tempos? Assinale a alternativa correta:”1

1 Reis (18:18 a 40 ARA)2: 18 Respondeu Elias: Eu não tenho perturbado a Israel, mas tu e a casa de teu pai, porque deixastes os mandamentos do SENHOR e seguistes os baalins. 19 Agora, pois, manda ajuntar a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal e os quatrocentos profetas do poste-ídolo que comem da mesa de Jezabel. 20 Então, enviou Acabe mensageiros a todos os filhos de Israel e ajuntou os profetas no monte Carmelo. 21 Então, Elias se chegou a todo o povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o; se é Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu. 22 Então, disse Elias ao povo: Só eu fiquei dos profetas do SENHOR, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinquenta homens. 23 Deem-se-nos, pois, dois novilhos; escolham eles para si um dos novilhos e, dividindo-o em pedaços, o ponham sobre a lenha, porém não lhe metam fogo; eu prepararei o outro novilho, e o porei sobre a lenha, e não lhe meterei fogo. 24 Então, invocai o nome de vosso deus, e eu invocarei o nome do SENHOR; e há de ser que o deus que responder por fogo esse é que é Deus. E todo o povo respondeu e disse: É boa esta palavra. 25 Disse Elias aos profetas de Baal: Escolhei para vós outros um dos novilhos, e preparai-o primeiro, porque sois muitos, e invocai o nome de vosso deus; e não lhe metais fogo. 26 Tomaram o novilho que lhes fora dado, prepararam-no e invocaram o nome de Baal, desde a manhã até ao meio-dia, dizendo: Ah! Baal, responde-nos! Porém não havia uma voz que respondesse; e, manquejando, se movimentavam ao redor do altar que tinham feito. 27 Ao meio-dia, Elias zombava deles, dizendo: Clamai em altas vozes, porque ele é deus; pode ser que esteja meditando, ou atendendo a necessidades, ou de viagem, ou a dormir e despertará. 28 E eles clamavam em altas vozes e se retalhavam com facas e com lancetas, segundo o seu costume, até derramarem sangue. 29 Passado o meio-dia, profetizaram eles, até que a oferta de manjares se oferecesse; porém não houve voz, nem resposta, nem atenção alguma. 30 Então, Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; Elias restaurou o altar do SENHOR, que estava em ruínas. 31 Tomou doze pedras, segundo o número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual viera a palavra do SENHOR, dizendo: Israel será o teu nome. 32 Com aquelas pedras edificou o altar em nome do SENHOR; depois, fez um rego em redor do altar tão grande como para semear duas medidas de sementes. 33 Então, armou a lenha, dividiu o novilho em pedaços, pô-lo sobre a lenha 34 e disse: Enchei de água quatro cântaros e derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha. Disse ainda: Fazei-o segunda vez; e o fizeram. Disse mais: Fazei-o terceira vez; e o fizeram terceira vez. 35 De maneira que a água corria ao redor do altar; ele encheu também de água o rego. 36 No devido tempo, para se apresentar a oferta de manjares, aproximou-se o profeta Elias e disse: Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, fique, hoje, sabido que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo e que, segundo a tua palavra, fiz todas estas coisas. 37 Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, SENHOR, és Deus e que a ti fizeste retroceder o coração deles. 38 Então, caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego. 39 O que vendo todo o povo, caiu de rosto em terra e disse: O SENHOR é Deus! O SENHOR é Deus! 40 Disse-lhes Elias: Lançai mão dos profetas de Baal, que nem um deles escape. Lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom e ali os matou.”.

A ( ) Elias ficou com medo dos profetas de Baal e acabou fugindo. O povo de Deus também terá que fugir nos últimos dias.
B ( ) O profeta Elias enfrentou e venceu os profetas de Baal. No fim, os que estiverem do lado do Senhor serão vitoriosos.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“A batalha no monte Carmelo foi entre Elias, profeta de Deus, e 450 sacerdotes de Baal. (Observe como a quantidade do mal foi muito maior do que a do bem). O objetivo dessa batalha foi demonstrar quem era o Deus verdadeiro. Seria Aquele que criou os céus e a Terra, ou Baal, justamente outra manifestação do ‘dragão’ e outro meio pelo qual ele busca enganar o mundo (Ap 12:9)?”1

“Os sacerdotes oraram, pedindo a Baal que enviasse fogo para queimar seu sacrifício. Eles gritaram da manhã ao meio-dia. ‘Gritem mais alto’, provocou Elias. ‘Talvez [Baal] esteja dormindo’ (1Rs 18:27, NVI). Os sacerdotes entraram em frenesi. Eles se cortaram com espadas até que o sangue fluía livremente. Cansados e esgotados, desistiram no momento do sacrifício da tarde.”1

“O sacrifício de Elias foi encharcado três vezes, e a água fez com que as valetas transbordassem. Elias fez uma simples oração a Deus. O Senhor instantaneamente consumiu tudo, inclusive o altar de pedra e o solo abaixo. O poder do Deus verdadeiro em contraste com Baal foi inconfundível!”1

“7. Compare Apocalipse 16:13 e 19:20 e 21 com o destino dos falsos profetas de Baal. O que vemos nessas passagens? Assinale a alternativa correta:”1

Apocalipse (16:13 ARA)2: “Então, vi sair da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs;”.

Apocalipse (19:20-21 ARA)2: “20 Mas a besta foi aprisionada, e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta e eram os adoradores da sua imagem. Os dois foram lançados vivos dentro do lago de fogo que arde com enxofre. 21 Os restantes foram mortos com a espada que saía da boca daquele que estava montado no cavalo. E todas as aves se fartaram das suas carnes.”.

A ( ) Os maus e os falsos profetas serão perdoados.
B ( ) No fim, o destino dos falsos profetas será a destruição no lago de fogo.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“Embora não possamos explicar todas as coisas sobre o Armagedom, pelo menos neste momento, conhecemos o resultado dessa batalha: os inimigos de Deus serão destruídos e o nome do Senhor e Seus santos será vindicado.”1

“Leia 1 Coríntios 15:1 e 2 [‘1 Irmãos, venho lembrar-vos o evangelho que vos anunciei, o qual recebestes e no qual ainda perseverais;por ele também sois salvos, se retiverdes a palavra tal como vo-la preguei, a menos que tenhais crido em vão.’]. Embora o contexto imediato não seja o Armagedom, qual é o argumento de Paulo, e por que é tão importante que nos lembremos disso, especialmente à luz do que o futuro nos reserva? Leia Apocalipse 16:15 [‘(Eis que venho como vem o ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guardaas suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua vergonha.)’], que está no contexto do Armagedom. O que esses textos, em conjunto, revelam?”1

Quinta-feira, 21 de junho de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Preparação para o tempo do fim. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 492, abr. maio jun. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s