Poupando e investindo

Lições da Bíblia

“As formigas trabalham para poupar alimento para o inverno (Pv 6:6-8). É sábio considerar sua maneira de viver quando poupamos dinheiro para uma finalidade. A grande questão de poupar é ter recursos disponíveis para nossas necessidades, ao contrário de desperdiçar ou de apenas acumular. Administrar o dinheiro requer sabedoria, orçamento e disciplina. Se tudo o que fazemos é poupar para nós mesmos, estamos roubando as posses de Deus em vez de administrá-las.”1

“‘O dinheiro gasto desnecessariamente é uma perda dupla. Ele não apenas se vai, mas seu potencial para obter lucros também se vai. Se o tivéssemos separado, ele poderia ter se multiplicado na Terra mediante a poupança ou no Céu por meio da doação […]. Poupar é uma disciplina que desenvolve a autoridade sobre o dinheiro. Em vez de permitir que o dinheiro nos leve em direção aos nossos caprichos, nós tomamos o controle’ (Randy C. Alcorn, Money, Possessions and Eternity [Dinheiro, Bens e Eternidade]; Carol Stream: Illinois, Tyndale House Publishers, 2003, p. 328).”1

“5. Como é possível lidar melhor com questões financeiras? (Pv 13:11; 21:5; 13:18) Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”1

Provérbios (13:11 ARA)2: “Os bens que facilmente se ganham, esses diminuem, mas o que ajunta à força do trabalho terá aumento.”.

Provérbios (21:5 ARA)2: “Os planos do diligente tendem à abundância, mas a pressa excessiva, à pobreza.”.

Provérbios (13:18 ARA)2: “Pobreza e afronta sobrevêm ao que rejeita a instrução, mas o que guarda a repreensão será honrado.”.

A.( ) Aceitando conselhos, planejando e se esforçando.
B.( ) Rejeitando a instrução, buscando dinheiro fácil e tendo pressa.

Resposta sugestiva: V; F.

“Os mordomos poupam para as necessidades familiares e investem no Céu os recursos de Deus. A questão não é quanto possuímos, mas se temos um plano bíblico de administração, seja qual for a nossa situação. Poupar para atender às necessidades familiares deve ser algo feito com sabedoria. A fim de minimizar as perdas, reparta o risco (Ec 11:1, 2). Trabalhar com essa minimização antes das próprias necessidades (Pv 24:27) e procurar aconselhamento qualificado de outras pessoas (Pv 15:22) são dois recursos eficazes nesse modelo. À medida que as necessidades forem satisfeitas e nos tornarmos mais prósperos, devemos nos lembrar do Senhor (Dt 8:18).”1

“O modelo de investimento mais seguro para o mordomo de Deus é investir no ‘reino dos Céus’ (Mt 13:44). Não há recessão, riscos, ladrões nem declínio no mercado. É como ter uma bolsa ou uma carteira que nunca se desgastam (Lc 12:33). Aceitar a Cristo é como abrir uma conta, e devolver o dízimo e dar ofertas são depósitos. Isto é, por mais que precisemos cuidar das nossas necessidades, devemos manter nosso foco nas verdades eternas.”1

“Leia 2 Coríntios 4:18 [‘não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.’]. Como podemos manter essa verdade sempre diante de nós enquanto vivemos como mordomos responsáveis?”1

Quinta-feira, 15 de março de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Mordomia cristã: motivos do coração. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 491, Jan. Fev. Mar. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s