Senhores e escravos

Lições da Bíblia

“2. Leia 1 Pedro 2:18-23. Qual é o significado dessa difícil passagem bíblica? Qual princípio podemos extrair dela para nossa vida?”1

“18 porquanto, proferindo palavras jactanciosas de vaidade, engodam com paixões carnais, por suas libertinagens, aqueles que estavam prestes a fugir dos que andam no erro, 19 prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção, pois aquele que é vencido fica escravo do vencedor. 20 Portanto, se, depois de terem escapado das contaminações do mundo mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, se deixam enredar de novo e são vencidos, tornou-se o seu último estado pior que o primeiro. 21 Pois melhor lhes fora nunca tivessem conhecido o caminho da justiça do que, após conhecê-lo, volverem para trás, apartando-se do santo mandamento que lhes fora dado. 22 Com eles aconteceu o que diz certo adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu próprio vômito; e: A porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal.” (1 Pedro 2:18-22 ARA).

“Uma leitura cuidadosa de 1 Pedro 2:18-23 revela que, em vez de endossar a escravidão, os versos dão conselhos espirituais de como entender as circunstâncias difíceis que, naquele momento, não podiam ser mudadas.”1

“A palavra oiketes, traduzida como ‘servo’ ou ‘escravo’ em 1 Pedro 2:18, era usada especificamente para se referir a escravos domésticos. A palavra mais comum para escravos, doulos, foi empregada em Efésios 6:5, uma passagem bíblica que dá conselho semelhante aos escravos.”1

“No Império Romano, altamente estratificado, os escravos eram considerados propriedade legal sob o domínio absoluto de seu senhor, que poderia tratá-los bem ou com crueldade. Existia uma série de motivos pelos quais as pessoas se tornavam escravas: a derrota de um exército, nascimento na condição de filhos de escravos e a necessidade de se ‘vender’ para saldar dívidas. Alguns escravos recebiam grandes responsabilidades. Alguns administravam vastas fazendas dos seus senhores. Outros cuidavam das propriedades e dos interesses comerciais de seus patrões, e alguns até mesmo educavam os filhos deles.”1

“A liberdade de um escravo podia ser comprada; nesse caso, ele se tornava ‘redimido’. Paulo e Pedro usaram esse termo para descrever o que Jesus fez por nós (Ef 1:7; Rm 3:24; Cl 1:14; 1Pe 1:18, 19).”1

“É importante lembrar que grande parte dos primeiros cristãos era escrava. Sendo assim, eles eram reféns de um sistema que não podiam mudar. Aqueles que tinham a infelicidade de ter senhores duros e injustos se encontravam em situações particularmente difíceis. Até mesmo os que tinham bons patrões poderiam enfrentar circunstâncias complicadas. As instruções de Pedro a todos os cristãos escravos são consistentes com outras declarações do Novo Testamento. Assim como Cristo, eles deveriam se submeter e suportar as adversidades (1Pe 2:18-20). Não há nenhuma honra em ser castigado por cometer erros. O verdadeiro espírito de Cristo é revelado quando sofremos injustamente. Assim como Jesus, não devemos revidar nem ameaçar em tais ocasiões, mas confiar nossa vida a Deus, que há de julgar com justiça (1Pe 2:23).”1

“Como podemos aplicar à nossa vida o que Pedro escreveu nessa passagem bíblica? Será que isso significa que nunca devemos reivindicar nossos direitos?”1

Segunda-feira, 17 de abril de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s