A divindade do Espírito Santo – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

 

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘Explicações falsas acerca da Divindade’, em Evangelismo, p. 613-617.”

“Como vimos nesta semana, a evidência bíblica da divindade do Espírito Santo é muito convincente. O Espírito é Deus. Porém, ao pensar nEle, devemos nos lembrar de que estamos tratando de um mistério divino. Reiteramos o argumento: assim como não podemos explicar plenamente Deus e Sua natureza, temos que resistir à tentação de fazer da nossa compreensão humana a norma de como Deus deve ser. A verdade vai muito além da compreensão humana, especialmente quando se trata da natureza do próprio Deus.”1

“Ao mesmo tempo, a fé na divindade do Espírito Santo significa mais do que aceitar o mero ensino da Trindade. Ela inclui dependência e confiança na obra salvadora de Deus, comissionada pelo Pai e realizada por meio do Filho, no poder do Espírito. ‘Não é essencial que sejamos capazes de definir exatamente o que seja o Espírito Santo […] A natureza do Espírito Santo é um mistério. Os homens não a podem explicar, porque o Senhor não lhes revelou. Com fantasiosos pontos de vista, as pessoas podem reunir passagens das Escrituras e dar-lhes um significado humano. Mas a aceitação desses pontos de vista não fortalecerá a igreja. Com relação a tais mistérios – demasiadamente profundos para o entendimento humano – o silêncio é ouro’ (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 51, 52).”1

Perguntas para reflexão

“1. O filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein escreveu: ‘Do que não podemos falar, devemos ignorar e guardar em silêncio.’ Embora o contexto seja muito diferente daquele sobre o qual Ellen G. White escreveu acima, o princípio é o mesmo. Por que é melhor guardar silêncio quanto aos aspectos de Deus e da verdade espiritual em geral que não foram revelados pela Inspiração?”1

“2. A respeito do Espírito Santo, reflita sobre a seguinte pergunta: ‘O que estaria perdido se Ele não fosse plenamente Deus?’”1

“3. Na prática, o que a seguinte citação nos diz? ‘O Espírito Santo, cuja plenitude devemos ter, não é uma vaga influência nem força mística. É uma Pessoa divina que deve ser recebida com profunda humildade, veneração e obediência. Não se trata, pois, de nós possuirmos mais dEle, mas que Ele possua mais de nós – que nos possua totalmente’ (LeRoy Edwin Froom, A Vinda do Consolador, p. 157, 158).”1

Sexta-feira, 20 de janeiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s