Restauração do domínio

Lições da Bíblia

“Por meio da queda os seres humanos perderam muito, inclusive o tipo de domínio que nossos primeiros pais tiveram o privilégio de exercer no Éden. Cristo veio a fim de restaurar para nós aquilo que perdemos.”1

“Pelo que Cristo fez por nós, também somos chamados por Deus para alcançar outros, ajudando-os a recuperar, em Cristo, aquilo que Ele nos havia concedido. Esse processo só será concluído na segunda vinda de Jesus e nos eventos que ocorrerão depois disso. No entanto, podemos fazer muita coisa agora para auxiliar os necessitados, perdidos e oprimidos. Podemos ser usados por Deus para ajudar a iniciar essa restauração agora mesmo, alcançando e auxiliando os necessitados em todos os aspectos.”1

“5. O que podemos fazer para ajudar as pessoas a recuperar um pouco do ‘domínio’ perdido através do pecado?”

Dt 15:7-12: “7 Quando entre ti houver algum pobre de teus irmãos, em alguma das tuas cidades, na tua terra que o SENHOR, teu Deus, te dá, não endurecerás o teu coração, nem fecharás as mãos a teu irmão pobre; 8 antes, lhe abrirás de todo a mão e lhe emprestarás o que lhe falta, quanto baste para a sua necessidade. 9 Guarda-te não haja pensamento vil no teu coração, nem digas: Está próximo o sétimo ano, o ano da remissão, de sorte que os teus olhos sejam malignos para com teu irmão pobre, e não lhe dês nada, e ele clame contra ti ao SENHOR, e haja em ti pecado. 10 Livremente, lhe darás, e não seja maligno o teu coração, quando lho deres; pois, por isso, te abençoará o SENHOR, teu Deus, em toda a tua obra e em tudo o que empreenderes. 11 Pois nunca deixará de haver pobres na terra; por isso, eu te ordeno: livremente, abrirás a mão para o teu irmão, para o necessitado, para o pobre na tua terra. 12 Quando um de teus irmãos, hebreu ou hebréia, te for vendido, seis anos servir-te-á, mas, no sétimo, o despedirás forro.2

Lc 14:12-14: “12 Disse também ao que o havia convidado: Quando deres um jantar ou uma ceia, não convides os teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem vizinhos ricos; para não suceder que eles, por sua vez, te convidem e sejas recompensado. 13 Antes, ao dares um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos; 14 e serás bem-aventurado, pelo fato de não terem eles com que recompensar-te; a tua recompensa, porém, tu a receberás na ressurreição dos justos.2

1Pe 3:15: antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós,2

Tg 1:27: A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.2

Is 58:7: Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desabrigados, e, se vires o nu, o cubras, e não te escondas do teu semelhante?2

2Ts 3:10: “Porque, quando ainda convosco, vos ordenamos isto: se alguém não quer trabalhar, também não coma.2

Doar e emprestar aos pobres com generosidade; ser justo para com os empregados; dar atenção e ajuda aos necessitados e pessoas que não podem nos recompensar; ensinar aos outros sobre a esperança em Cristo; visitar órfãos e viúvas nas suas tribulações; buscar a santificação; repartir o pão com o faminto, recolher em casa os desabrigados e vestir o nu; ser acessível aos semelhantes; ser um exemplo no trabalho, para não ser pesado aos outros.1

“Como parte do corpo da igreja, há muito que podemos fazer, que devemos fazer e que fomos chamados a fazer para ajudar os necessitados. Às vezes, pode ser algo básico, como oferecer alimento, roupas ou abrigo para alguém em urgente necessidade. Embora o serviço humanitário seja necessário, é preciso algo mais que isso para ajudar as pessoas a restaurar o domínio em sua vida.”1

“Embora devamos sempre estar prontos a dar a razão da esperança que há em nós, devemos também, quando e onde pudermos, satisfazer as necessidades físicas das pessoas e indicar-lhes um modo de vida melhor.”1

“Embora cada situação seja diferente, e as necessidades sejam variadas, fomos chamados por Deus para ser luz e fonte de cura e esperança em nossa comunidade. Essa é uma parte essencial do que significa ser testemunhas do Deus de amor e salvação a quem servimos.”1

“Na força do Senhor, precisamos fazer tudo que pudermos para ser um farol que ilumina e leva esperança aos necessitados. Como cristãos, não podemos fazer menos que isso. Ao cumprir esse papel de serviço, ajudamos as pessoas a ver como Deus é. Além disso, ao cuidar das suas necessidades físicas, preparamos o caminho para que o coração delas seja alcançado pelo Espírito Santo. Era isso que Jesus fazia, e é isso que somos chamados a fazer também.”1

Quinta-feira, 07 de julho de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s