A nova aliança – parte 2

Lições da Bíblia

“Aprofecia de Jeremias sobre a nova aliança contém aplicação dupla: Primeiramente, refere-se ao retorno de Israel para Deus e à atuação divina ao trazê-los novamente para casa. Em segundo lugar, refere-se à obra de Jesus, o Messias, cuja morte ratificaria a aliança e mudaria o relacionamento entre os seres humanos e Deus. É na nova aliança que obtemos a mais plena expressão do plano da salvação, que antes havia sido revelado apenas em sombras e tipos (Hb 10:1).”1

“7. Leia Lucas 22:20 e 1 Coríntios 11:24-26. Como esses textos se ligam à profecia de Jeremias?”1 Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós.” (Lucas 22:20 ARA)2. “24 e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim. 25 Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. 26 Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha.” (1 Corintios 11:24-26 ARA)2. “O pão e o vinho são os símbolos da ratificação da nova aliança, que ocorreu na cruz.”1

“O pão é um símbolo do corpo quebrantado de Cristo, representado pelo cordeir o pascal que seria sacrificado no tempo indicado no Antigo Testamento. O suco de uva representa o sangue de Jesus derramado na cruz, revelado no Novo Testamento. A obra de Jesus não começou com o Novo Testamento; ela abrangeu o Antigo também, e na cerimônia da comunhão podemos ver o elo que une os feitos de Jesus ao longo de toda a história da salvação.”1

“O pão e o vinho, portanto, apresentam o mais breve resumo dessa história da salvação. Embora sejam apenas símbolos, ainda é por meio deles que compreendemos a maravilhosa obra de Deus em nosso favor.”1

“Paulo usou a cerimônia da comunhão para apontar não apenas à morte de Cristo, mas também à Sua segunda vinda, sem a qual Sua morte seria quase sem significado. O que seria a primeira vinda de Cristo sem a segunda, quando seremos ressuscitados da sepultura (1Ts 4:16; 1Co 15:12-18)? Jesus estabeleceu a mesma ligação quando disse: ‘Digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de Meu Pai’ (Mt 26:29). Sem dúvida, a primeira vinda de Cristo está inseparavelmente ligada à segunda. A primeira encontra cumprimento supremo apenas na segunda.”1

“Quando você participar do serviço da comunhão, pense no voto de Cristo de não beber do fruto da videira até que beba conosco no reino de Deus. Como você se sente diante disso? Até que ponto Cristo busca proximidade conosco?”1

Quinta-feira, 10 dezembro de 2015. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Jeremias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 482, Out. Nov. Dez. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s