No fim do beco sem saída

Lições da Bíblia

4. Leia 2 Crônicas 36:11-14. O que esses versos dizem sobre o último rei de Judá antes da destruição final da nação? Que princípios de apostasia são revelados nesse texto?1 “11 Tinha Zedequias a idade de vinte e um anos quando começou a reinar e reinou onze anos em Jerusalém. 12 Fez o que era mau perante o SENHOR, seu Deus, e não se humilhou perante o profeta Jeremias, que falava da parte do SENHOR. 13 Rebelou-se também contra o rei Nabucodonosor, que o tinha ajuramentado por Deus; mas endureceu a sua cerviz e tanto se obstinou no seu coração, que não voltou ao SENHOR, Deus de Israel. 14 Também todos os chefes dos sacerdotes e o povo aumentavam mais e mais as transgressões, segundo todas as abominações dos gentios; e contaminaram a casa que o SENHOR tinha santificado em Jerusalém.” (2 Cônicas 36:11-14 ARA). “Zedequias não se humilhou diante do profeta Jeremias, o qual lhe falava da parte do Senhor; tornou-se muito obstinado e não quis voltar para o Senhor. Princípios da apostasia: O povo agia segundo todas as abominações dos gentios; estavam imitando o mundo em vez de ser um exemplo às nações.1

“Zedequias (também conhecido como Matanias) assumiu o trono com a idade de 21 anos, tendo sido colocado ali por Nabucodonosor como rei-fantoche. Infelizmente, como os versos dizem, ele não havia aprendido muitas lições do que acontecera com os reis anteriores e, consequentemente, trouxe ruína ainda maior à nação.”

“A passagem de 2 Crônicas 36:14 declara algo muito profundo, um ponto que, em muitos aspectos, estava no âmago da apostasia deles. Em meio à lista de todo o mal praticado sob o reinado de Zedequias, é dito que Judá estava seguindo ‘todas as abominações dos gentios’.”

“Ali estavam eles, séculos após o Êxodo, séculos como o povo da aliança que devia ser luz e farol para as nações (Dt 4:5-8), mas ainda tão envolvidos com a cultura dominante, tão envolvidos com o contexto cultural e religioso de seus vizinhos, que cometiam ‘todas as abominações’ dos pagãos.”

“Qual é a mensagem aqui para nós?”1

5. Leia Jeremias 38:14-18. O que o rei perguntou ao profeta, e por quê?1 “14 Então, o rei Zedequias mandou trazer o profeta Jeremias à sua presença, à terceira entrada na Casa do SENHOR, e lhe disse: Quero perguntar-te uma coisa, nada me encubras. 15 Disse Jeremias a Zedequias: Se eu ta disser, porventura, não me matarás? Se eu te aconselhar, não me atenderás. 16 Então, Zedequias jurou secretamente a Jeremias, dizendo: Tão certo como vive o SENHOR, que nos deu a vida, não te matarei, nem te entregarei nas mãos desses homens que procuram tirar-te a vida. 17 Então, Jeremias disse a Zedequias: Assim diz o SENHOR, o Deus dos Exércitos, Deus de Israel: Se te renderes voluntariamente aos príncipes do rei da Babilônia, então, viverá tua alma, e esta cidade não se queimará, e viverás tu e a tua casa. 18 Mas, se não te renderes aos príncipes do rei da Babilônia, então, será entregue esta cidade nas mãos dos caldeus, e eles a queimarão, e tu não escaparás das suas mãos.” (Jeremias 38:14-18 ARA)2. “A pergunta não é explícita, mas, em vista da situação, o rei queria saber se devia se submeter a Babilônia ou lutar contra ela. Ele queria que Jeremias dissesse o que ele queria ouvir e, como não foi isso que ocorreu, ele não atendeu ao que o profeta disse, como o próprio Jeremias havia predito que ocorreria.1

“Em numerosas ocasiões, o Senhor tinha deixado claro que a nação devia se submeter ao governo de Babilônia e que aquela conquista era uma punição pela iniquidade deles. Zedequias, contudo, se recusou a ouvir, e formou uma aliança contra Nabucodonosor. Israel confiou muito na esperança de uma vitória egípcia, mas Nabucodonosor foi vitorioso sobre o exército do Faraó em 597 a.C. Essa derrota selou permanentemente o destino de Jerusalém e da nação. Apesar de tantas oportunidades para se arrepender, fazer uma reforma e experimentar um reavivamento, Judá se recusou a mudar.”1

“A igreja foi suscitada para proclamar ao mundo uma mensagem que ninguém está proclamando. Isso é muito semelhante ao que Judá devia fazer. Que lições podemos e devemos aprender com os erros deles?”1

Quarta-feira, 14 outubro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Jeremias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 482, Out. Nov. Dez. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s