Paulo e a lei

Lições da Bíblia

“4. ‘Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei’ (Rm 3:31). Sobre que lei Paulo estava falando nesse texto?1 Sobre a lei moral, que não foi anulada pela fé, mas continua em vigor.1

“Nas traduções das cartas de Paulo para o português, a palavra ‘lei’ aparece cerca de 130 vezes, e no livro de Atos, cerca de 20 vezes. Paulo se esforçou para fazer com que seus ouvintes e leitores, independentemente do contexto cultural em que viviam, entendessem que a ‘lei’ tinha vários significados, especialmente para os judeus. Leis como os Dez Mandamentos estão em vigor para todas as pessoas, em todos os tempos. Mas outros tipos de leis do Antigo Testamento e da cultura judaica, Paulo não considerava que estivessem em vigor para os cristãos.”1

“Em seus ensinos, o apóstolo usou a palavra ‘lei’ de maneira ampla, em referência a regras para cerimônias religiosas, leis civis, leis de saúde e leis de purificação. Ele escreveu sobre estar ‘debaixo da lei’ (Rm 3:19, ARC) e sobre estar ‘livres da lei’ (Rm 7:6). Descreveu uma ‘lei do pecado’ (Rm 7:25), mas também uma ‘lei [que] é santa’ (Rm 7:12). Mencionou a ‘lei de Moisés’ (1Co 9:9), mas também a ‘lei de Deus’ (Rm 7:25). Por mais confusas que essas expressões possam parecer aos não judeus, para o crente judeu, criado na cultura hebraica, o contexto deixaria claro de que lei se tratava.”1

“5. Leia Romanos 13:8-10; 2:21-24; 1 Coríntios 7:19; Efésios 4:25, 28; 5:3; 6:2. Como esses versos indicam que a lei moral de Deus, os Dez Mandamentos, não foi anulada na cruz?”1 “8 A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei. 9 Pois isto: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não cobiçarás, e, se há qualquer outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. 10 O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor.” (Romanos 13:8-10 ARA)2; “21 tu, pois, que ensinas a outrem, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas? 22 Dizes que não se deve cometer adultério e o cometes? Abominas os ídolos e lhes roubas os templos? 23 Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei? 24 Pois, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por vossa causa.” (Romanos 2:21-24 ARA)2; “A circuncisão, em si, não é nada; a incircuncisão também nada é, mas o que vale é guardar as ordenanças de Deus.” (1 Coríntios 7:19 ARA)2; “25 Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros. […] 28 Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado.” (Efésios 4:25, 28 ARA)2; “Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos” (Efésios 5:3 ARA)2; “Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa),” (Efésios 6:2 ARA)2. “Paulo citou os mandamentos da lei como requisitos ainda válidos e que devem ser obedecidos.1

“Paulo compreendeu que as leis cerimoniais, que detalhavam como a pessoa devia se aproximar de Deus através do sacerdócio, do santuário hebreu e dos sacrifícios, deixou de ser válida após a crucifixão. Elas haviam cumprido seu propósito em seu tempo, porém não mais eram necessárias. (Esse ponto se tornaria especialmente evidente após a destruição do templo.)”1

“A respeito da lei moral expressa pelos Dez Mandamentos, porém, o assunto era diferente. Em suas cartas, Paulo citou alguns dos Dez Mandamentos e sugeriu outros como sendo exigências éticas universais para todas as pessoas, tanto judeus quanto gentios. Tendo escrito contra a prática do pecado, Paulo de forma alguma teria depreciado a própria lei que define o que é o pecado. Isso faria tanto sentido quanto dizer a alguém que não ultrapasse o limite de velocidade e dizer-lhe, ao mesmo tempo, que as placas que indicam o limite de velocidade não mais são válidas.”1

Terça-feira, 15 setembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Missionários. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 481, Jul. Ago. Set. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s