Paulo, o homem

Lições da Bíblia

“Os traços de personalidade são as respostas típicas de alguém às circunstâncias domésticas, culturais ou educacionais que o cercam. O caráter é a combinação de traços, qualidades e capacidades que compõem o tipo de pessoa que alguém é.”1

1. Leia Atos 9:1; Filipenses 3:6, 8; 1 Coríntios 15:9, 10; 1 Timóteo 1:16; Gálatas 1:14 e 2 Coríntios 11:23-33. O que essas passagens nos dizem sobre o caráter e a personalidade de Paulo?1 Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote” (Atos 9:1 ARA)2. “6 a saber, que os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho; […] 8 A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo (Filipenses 3:6, 8 ARA)2. “9 dos filhos de Hebrom: Eliel, o chefe, e seus irmãos, oitenta; 10 dos filhos de Uziel: Aminadabe, o chefe, e seus irmãos, cento e doze.” (1 Coríntios 15:9, 10 ARA)2. “Mas, por esta mesma razão, me foi concedida misericórdia, para que, em mim, o principal, evidenciasse Jesus Cristo a sua completa longanimidade, e servisse eu de modelo a quantos hão de crer nele para a vida eterna.” (1 Timóteo 1:16 ARA)2. “E, na minha nação, quanto ao judaísmo, avantajava-me a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais.” (Gálatas 1:14 ARA)2. “23 São ministros de Cristo? (Falo como fora de mim.) Eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; muito mais em prisões; em açoites, sem medida; em perigos de morte, muitas vezes. 24 Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; 25 fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; 26 em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; 27 em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez. 28 Além das coisas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente, a preocupação com todas as igrejas. 29 Quem enfraquece, que também eu não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu não me inflame? 30 Se tenho de gloriar-me, gloriar-me-ei no que diz respeito à minha fraqueza. 31 O Deus e Pai do Senhor Jesus, que é eternamente bendito, sabe que não minto. 32 Em Damasco, o governador preposto do rei Aretas montou guarda na cidade dos damascenos, para me prender; 33 mas, num grande cesto, me desceram por uma janela da muralha abaixo, e assim me livrei das suas mãos.” (2 Coríntios 11:23-33 ARA)2. “Paulo era extremamente zeloso; seu zelo o levou a perseguir a igreja, mas, quando se converteu, seu zelo foi usado para o bem, de forma que superou os outros apóstolos nos trabalhos e sacrifícios em favor do evangelho. Paulo era humilde: considerava-se o pior dos pecadores e indigno de ser chamado apóstolo.1

“Paulo era claramente um homem de grande convicção e zelo. Antes de sua experiência do novo nascimento, ele usava seu zelo para perseguir a igreja primitiva. Apoiou o apedrejamento de Estêvão (At 7:58), tomou a iniciativa de aprisionar mulheres e homens cristãos (At 8:3), fez ameaças de morte aos discípulos (At 9:1) e organizou um ataque de surpresa aos cristãos num país estrangeiro (At 9:2; Gl 1:13).”1

“Ao mesmo tempo, também, podemos ver como seu zelo e fervor foram usados para o bem quando ele dedicou a vida à pregação do evangelho, apesar de incríveis dificuldades e desafios. Somente um homem totalmente dedicado ao que acreditava teria feito o que ele fez. E embora tivesse perdido todas as coisas por Cristo, considerou-as como ‘refugo’ (Fp 3:8), termo oriundo de uma palavra grega que significa algo inútil, como o lixo. Paulo entendia o que era importante na vida e o que não era.”1

“Paulo também era humilde. Sem dúvida, em parte devido à culpa que sentia por ter perseguido os cristãos no passado, ele se via como indigno de seu alto chamado. Além disso, como alguém que pregava a justiça de Cristo como nossa única esperança de salvação, ele sabia exatamente quanto era pecaminoso em contraste com o Deus santo, e esse conhecimento foi mais do que suficiente para mantê-­lo humilde, submisso e grato.”1

“‘Um raio da glória de Deus, um lampejo da pureza de Cristo que penetre no coração, torna dolorosamente visível cada mancha de impureza, e revela claramente a deformidade e os defeitos do caráter humano. Os desejos não santificados, a infidelidade do coração e a impureza dos lábios ficam evidentes” (Ellen G. White, Caminho a Cristo, p. 29).”1

“Nenhum de nós está imune ao orgulho. Focalizar a cruz e o que ela significa pode curar qualquer pessoa desse pecado?”1

Segunda-feira, 07 de setembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Missionários. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 481, Jul. Ago. Set. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s