O problema (2Ts 2:1-3)

Lições da Bíblia.

“1. Qual é o tema abordado por Paulo no capítulo 2 da segunda carta aos Tessalonicenses? Qual é a importância dessas palavras para nós hoje? Apesar das diferenças do nosso contexto, temos desafios semelhantes a respeito dos eventos finais (marcação de datas, teorias da conspiração, etc.)? Enfrentamos tendências semelhantes às que o texto apresenta?” “Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor. Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição,” (2 Ts 2:1-3). ”Ideias erradas sobre o tempo da segunda vinda de Cristo; profecias que devem se cumprir antes desse dia, envolvendo o homem do pecado e a apostasia mundial; devemos manter a esperança e a fidelidade, evitando os enganos dos últimos dias.”

“Nesse texto, não há evidência clara de que a igreja estivesse fazendo perguntas sobre a segunda vinda de Jesus. O próprio Paulo percebeu o problema e o abordou. O conceito da ‘reunião com Ele’ lembra o que Paulo escreveu na primeira carta (‘Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.’ 1 Ts 4:15-17).”

“No trecho que estamos estudando, suas palavras recordam a advertência que o próprio Jesus havia dado (Mt 24:1-13). Com facilidade, os tessalonicenses haviam sido desestabilizados por informações conflitantes recebidas no curto intervalo após a primeira carta de Paulo.”

“O apóstolo não identificou a fonte específica dessa confusão. Talvez isso nem tivesse sido revelado a ele. A expressão ‘espírito’ (2Ts 2:2), provavelmente fosse uma referência a um ensinamento profético, proveniente de um falso profeta ou de uma compreensão equivocada da primeira carta. A segunda possível fonte teria sido a palavra falada, um ensinamento passado de boca em boca entre os membros da igreja. A expressão ‘carta supostamente vinda de nós’ (NVI), foi uma referência de Paulo a uma possível carta forjada em seu nome ou a um mau uso de uma de suas cartas genuínas.”

“Por mais que um pastor cuide zelosamente de uma igreja, existem várias maneiras pelas quais ideias falsas podem criar raízes. Para os membros da igreja, às vezes é mais fácil aceitar um boato ou rumor do que examinar cuidadosamente as Escrituras. Às vezes, as novas ideias podem até ser bíblicas até certo ponto, mas são promovidas em desarmonia com os demais ensinamentos da Bíblia.”

“Esse último parece ter sido o problema em Tessalônica. Os tessalonicenses conheciam muitas coisas corretas sobre a segunda vinda de Jesus e os eventos que a precederão. Mas eles tendiam a enfatizar um extremo ou outro do ensinamento sem suas perspectivas de equilíbrio. Tinham deixado de ouvir a advertência de Jesus a respeito de procurar sinais de Sua vinda (‘E ele lhes respondeu: Vede que ninguém vos engane. Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos. E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém tudo isto é o princípio das dores.’ Mat. 24:4-8). Como resultado, conforme 1 Tessalonicenses, eles lamentavam a demora da vinda de Jesus (‘Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem.’ 1 Ts 4:13-15). No capítulo 2 da segunda carta aos Tessalonicenses, eles parecem ter chegado à conclusão de que já estavam no meio dos eventos finais.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina (LES) – domingo 16 de setembro de 2012. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é uma adaptação da LES e é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s