Preservando a unidade da igreja

Lições da Bíblia

“3. Leia 2 Timóteo 2:15 e Tito 1:9. De acordo com os conselhos de Paulo a Timóteo e Tito, quais tarefas essenciais são da responsabilidade de um líder e ancião fiel?”1

2 Timóteo (2:15 ARA)2: “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.1

Tito (1:9 ARA)2: “apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem.1

“Observe a grande ênfase de Paulo em manter as doutrinas e os ensinamentos puros. Isso é essencial para a unidade, especialmente porque, mais do que qualquer outra coisa, nossos ensinos são o que une a nossa igreja. Como adventistas, tendo diferentes trajetórias na vida, culturas e origens, nossa unidade em Cristo se encontra na compreensão da verdade que Ele nos deu. Se nos tornarmos confusos quanto a esses ensinos, o resultado será o caos e a divisão, especialmente à medida que nos aproximamos do fim.”1

“‘Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por Sua manifestação e por Seu Reino, eu o exorto solenemente: Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina. Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos’ (2Tm 4:1-4, NVI).”1

“Com essas palavras, Paulo concentrou seus pensamentos inspirados na segunda vinda de Cristo e no dia do juízo. O apóstolo usou toda a sua autoridade dada por Deus (veja 1Tm 1:1) para dar a Timóteo esse importante conselho. No contexto dos últimos dias, com os abundantes ensinamentos falsos e o aumento da imoralidade, Timóteo devia pregar a Palavra de Deus. Esse era o ministério para o qual ele havia sido chamado.”1

“Como parte de seu ministério de ensino, Timóteo devia repreender, corrigir e exortar. Esses verbos lembram a orientação dada pelas Escrituras (2Tm 3:16). Evidentemente a obra de Timóteo era seguir, ensinar e implementar o que ele tinha encontrado nas Escrituras com longanimidade e paciência. Repreensões duras e severas raramente levam um pecador a Cristo. Ao seguir o que Paulo havia escrito, e fazendo isso sob a orientação do Espírito Santo e com uma atitude de um líder que servia, Timóteo foi uma poderosa força unificadora na igreja.”1

“Como os líderes podem manter a unidade na igreja? Como podemos ser uma força em favor da unidade mesmo em meio a contendas?”1

Terça-feira, 18 de dezembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Organização e unidade da igreja

Lições da Bíblia

Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo” (Mt 20:26, 27).1

“Como adventistas do sétimo dia, somos cristãos protestantes que creem que a salvação ocorre somente pela fé no que Jesus Cristo realizou pela humanidade. Não precisamos de uma igreja nem de uma hierarquia da igreja para receber os benefícios do que Cristo fez por nós. O que obtemos de Cristo, obtemos diretamente Dele, como nosso substituto na cruz e nosso Sumo Sacerdote mediador no santuário celestial.”1

“No entanto, a igreja é uma criação de Deus e Ele a colocou aqui para nós, não como um meio de salvação, mas como um instrumento para nos ajudar a expressar e manifestar essa salvação ao mundo. A igreja é uma organização criada por Jesus para a propagação do evangelho ao mundo. A organização é importante na medida em que solidifica e torna possível a missão da igreja. Sem a organização da igreja, a mensagem da salvação em Cristo não poderia ser comunicada aos outros de maneira tão eficaz. Os líderes da igreja também são importantes, desde que promovam a unidade e deem o exemplo de Jesus.”1

“Nesta semana estudaremos por que a organização da igreja é crucial para a missão e como ela pode promover a unidade da igreja.”1

Sábado, 15 de dezembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

A prova mais convincente

Lições da Bíblia

Ora, ele não disse isto de si mesmo; mas, sendo sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus estava para morrer pela nação e não somente pela nação, mas também para reunir em um só corpo os filhos de Deus, que andam dispersos” (Jo 11:51, 52).1

“Na semana passada estudamos como a unidade se torna visível mediante uma mensagem comum, centrada em Jesus como Salvador e nas verdades bíblicas que devem ser enfatizadas no tempo do fim. Somos quem somos por causa da mensagem que Deus nos deu e do nosso chamado para proclamá-la ao mundo.”1

“Nesta semana, vamos nos concentrar na unidade visível da igreja, manifestada na vida cotidiana dos cristãos e na missão da igreja. De acordo com Jesus, a igreja não somente anuncia a mensagem divina de salvação e reconciliação. A unidade da própria igreja também é uma expressão essencial dessa reconciliação. Neste mundo envolvido pelo pecado e pela rebelião, a igreja é um testemunho visível da obra salvadora e do poder de Cristo. Sem a unidade e a solidariedade da igreja, o poder salvífico da cruz dificilmente seria visto neste mundo. ‘A unidade com Cristo estabelece um vínculo de unidade de uns com os outros. Essa unidade é, para o mundo, a mais convincente prova da majestade e da virtude de Cristo, bem como de Seu poder de tirar o pecado’ (Comentários de Ellen G. White, em Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 5, p. 1.148).”1

Sábado, 24 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

Unidade na fé – Estudo adicional

 

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘Marcos, Fundamentos e Pilares’, p. 20-22, no livro O Outro Poder – Conselhos para Escritores e Editores. Leia o artigo ‘Doctrines, Importance of’ [Importância das Doutrinas], p. 778, 779, em Ellen G. White Encyclopedia.”1

“Como adventistas, compartilhamos crenças com outras igrejas cristãs. A crença central é a da salvação somente pela fé, mediante a morte expiatória e substitutiva de Jesus. Juntamente com outros cristãos, cremos que nossa justiça não está em nossas obras, mas na justiça de Cristo, que nos é creditada pela fé, um imerecido dom da graça. Ellen G. White escreveu: ‘Cristo foi tratado como nós merecíamos, para que pudéssemos receber o tratamento a que Ele tinha direito […]. Sofreu a morte que nos cabia, para que recebêssemos a vida que a Ele pertencia’ (O Desejado de Todas as Nações, p. 25). Ao mesmo tempo, consideradas em seu conjunto, nossas crenças e as práticas que emergem delas, tornam-nos singulares. É assim que deve ser; se não, por que a nossa igreja deveria existir? Nosso amor por Jesus e os ensinamentos que proclamamos devem ser o fator unificador mais poderoso entre nós.”1

Perguntas para discussão

“1. Em Fé e Obras, p. 103, Ellen G. White equiparou a justificação com o perdão dos pecados. De que maneira a compreensão do nosso perdão e justificação em Cristo é um fundamento para nossa comunhão com irmãos e irmãs?”1

“2. O que une os milhões de adventistas de diversos contextos étnicos, religiosos, políticos e culturais senão nossas crenças doutrinárias? Qual é a importância da doutrina, não apenas no contexto da missão e da mensagem, mas também da unidade da igreja?”1

“3. Nosso nome, ‘adventistas do sétimo dia’, aponta para dois ensinamentos fundamentais: o sétimo dia (sábado) e o segundo advento. Uma parte do nosso nome aponta para a criação, e a outra para a redenção. Qual é a relação entre esses dois ensinos? Como eles captam de maneira tão sucinta a essência de quem somos como povo?”1

“Resumo: Os adventistas têm diversas crenças fundamentais. Algumas em comum com outros cristãos, outras não. Esses ensinos formam nossa identidade e são o fundamento da nossa unidade.”1

Sexta-feira, 23 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

 

Imagens de unidade – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘O Divino Pastor’, p. 476-484, em O Desejado de Todas as Nações; e ‘A Igreja na Terra’, p. 240-243, em Conselhos Para a Igreja.”1

“‘No contexto do santuário em Jerusalém e das estruturas greco-romanas presentes em toda parte, os autores do Novo Testamento usaram a metáfora do santuário para que os cristãos visualizassem a santidade da igreja, o papel de Deus em sua fundação e crescimento, a natureza definidora da obra de Cristo e do Espírito, e a solidariedade entre os cristãos. A arquitetura parece sugerir uma imagem estática. Porém, a metáfora é usada com imagens biológicas, e o processo de construção é acentuado. Em lugar da imagem estática, ‘somos encorajados a ver o processo de construção, não o edifício concluído’. A igreja recebeu o maravilhoso privilégio de reconhecer humildemente em sua vida e história ‘o santuário do Deus vivo’ (2Co 6:16; John McVay, Biblical Metaphors for the Church: Building Blocks for Ecclesiology, em Ángel Manuel Rodríguez, ed., Message, Mission and Unity of the Church. Hagerstown, MD.: Review e Herald, 2013, p. 52).”1

Perguntas para discussão

“1. Reflita sobre as imagens bíblicas da igreja. De qual você gosta mais? Por quê? Há outras metáforas da igreja (1Tm 3:15 [‘para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade.’]2; 2Tm 2:3-5 [‘3 Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus. 4 Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou. 5 Igualmente, o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas.’]2; 1Pe 2:9 [‘Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;’]2).”1

“2. ‘Deus quer que Seu povo seja unido pelos laços mais íntimos da fraternidade cristã. A confiança em nossos irmãos é essencial para a prosperidade da igreja. Unidade de ação é importante numa crise religiosa. Um passo imprudente, uma ação descuidada, pode lançar a igreja em dificuldades e provas das quais pode não se recuperar em anos’ (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 3, p. 446). Por que devemos proteger a unidade da igreja? Qual é a função de cada um de nós nessa sagrada responsabilidade?”1

“3. Crer na salvação em Cristo nos torna ‘Seu povo’. Você concorda?”1

“Resumo: O Novo Testamento apresenta diferentes metáforas para ilustrar a natureza e a missão da igreja. Essas metáforas ensinam que Deus cuida atentamente de Seu povo e o protege. Essas imagens também ensinam que o povo de Deus está intrinsecamente ligado e que precisamos uns dos outros para realizar a obra à qual fomos chamados.”1

Sexta-feira, 09 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Imagens de unidade

Lições da Bíblia

Assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo” (1Co 12:12).1

“Os que estudam a Bíblia sabem que ela é repleta de imagens e símbolos que apontam para realidades maiores que essas imagens e símbolos. Por exemplo, a essência de todo o sistema sacrifical bíblico é, em certo sentido, um símbolo de uma realidade muito maior: Jesus e o plano da salvação.”1

“Muitas outras imagens são usadas na Bíblia e, às vezes, imagens dos elementos mais básicos, como a água, o fogo e o vento. Dependendo do contexto, essas imagens revelam verdades espirituais e teológicas. Por exemplo, Jesus disse: ‘O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito’ (Jo 3:8). O vento foi usado como símbolo do Espírito Santo.”1

“A Bíblia utiliza uma série de imagens para descrever a unidade que encontramos na igreja – a unidade que Deus nos chama a manifestar diante do mundo. Individualmente, nenhuma imagem é completa. Em vez disso, no seu conjunto, essas imagens revelam muitas coisas sobre a unidade da igreja, como o relacionamento da igreja com Deus, os relacionamentos entre os membros e a relação da igreja com a comunidade.”1

“A lição desta semana examina algumas imagens e o que elas revelam sobre a unidade em Cristo.”1

Sábado, 03 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

A experiência de unidade na igreja primitiva – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘O Pentecostes’, p. 35-46, em Atos dos Apóstolos. ‘Essa liberalidade da parte dos crentes foi o resultado do derramamento do Espírito Santo (At 2:44, 45; 4:32-35). ‘Era um o coração e a alma’ (At 4:32) dos conversos ao evangelho. Um interesse comum os guiava – o êxito da missão a eles confiada; e a avareza não tinha lugar em sua vida. Seu amor aos irmãos e à causa que haviam abraçado era maior do que o amor ao dinheiro e às posses. Suas obras testificavam que eles tinham a salvação dos homens em maior apreço que as riquezas terrestres.”1

“Assim será sempre, quando o Espírito de Deus tomar posse da vida. Aqueles cujo coração transbordar do amor de Cristo seguirão o exemplo Daquele que, por amor de nós, tornou-Se pobre, para que por Sua pobreza enriquecêssemos. Dinheiro, tempo, influência, todos os dons que receberem das mãos de Deus, serão apreciados por eles apenas como meio de fazer avançar a obra do evangelho. Assim foi na igreja primitiva; e quando na igreja de hoje for visto que, pelo poder do Espírito, os membros retiraram suas afeições das coisas do mundo e se dispõem a fazer sacrifícios a fim de que seus semelhantes possam ouvir o evangelho, as verdades proclamadas terão poderosa influência sobre os ouvintes” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 70, 71).1

Perguntas para discussão

“1. A ação das igrejas do Novo Testamento, ao doar de modo generoso para ajudar os pobres em Jerusalém, deve ser imitada? Como aliviar a pobreza e suprir outras necessidades básicas?”1

“2. Quais lições aprendemos com a história de Ananias e Safira? Qual é a importância do ‘grande temor’ que sobreveio à igreja em relação a essas duas mortes (At 5:5, 11)?”1

“Resumo: A igreja primitiva experimentou um rápido crescimento porque os discípulos se prepararam intencionalmente para o prometido derramamento do Espírito. Sua comunhão e fé foram os meios usados pelo Espírito Santo para preparar o coração deles para o Pentecostes. Depois, Deus continuou transformando a comunidade, como vemos na generosidade de uns para com os outros e no rápido crescimento da igreja.”1

Sexta-feira, 02 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________

1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Dias de preparação

Lições da Bíblia

“Nas últimas horas que passou com os discípulos antes de Sua morte, Jesus prometeu que não os deixaria sós. Outro Consolador, o Espírito Santo, seria enviado para acompanhá-los em seu ministério. O Espírito os lembraria de muitas coisas que Cristo havia dito e feito (Jo 14:26), e os guiaria na descoberta de outras verdades (Jo 16:13). No dia de Sua ascensão, Jesus renovou essa promessa. ‘Vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias […]. Recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo’ (At 1:5, 8). O poder do Espírito Santo seria concedido a fim de habilitar os discípulos a testemunhar em Jerusalém, Judeia, Samaria e até aos confins da Terra (At 1:8).”1

“1. Leia Atos 1:12-14. O que os discípulos fizeram durante esse período de dez dias?”1

Atos (1:12-14 ARA)2: “12 Então, voltaram para Jerusalém, do monte chamado Olival, que dista daquela cidade tanto como a jornada de um sábado. 13 Quando ali entraram, subiram para o cenáculo onde se reuniam Pedro, João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, filho de Tiago. 14 Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele.

“Podemos imaginar esses dez dias como um período de intensa preparação espiritual, uma espécie de ‘retiro’ durante o qual esses discípulos compartilharam suas lembranças de Jesus, Suas obras, Seus ensinamentos e Seus milagres. Eles ‘perseveravam unânimes em oração’ (At 1:14).”1

“‘Enquanto os discípulos esperavam o cumprimento da promessa, humilharam o coração em verdadeiro arrependimento e confessaram sua incredulidade. Ao trazerem à lembrança as palavras que Cristo lhes havia dito antes da morte, entenderam mais amplamente seu significado. Verdades que lhes tinham escapado à lembrança lhes voltavam à mente, e eles as repetiam uns aos outros. Reprovavam-se por não haverem compreendido o Salvador. Como numa sequência, cena após cena de Sua maravilhosa vida passou diante deles. Meditando sobre Sua vida pura, santa, sentiram que nenhum trabalho seria árduo demais, nenhum sacrifício demasiadamente grande, contanto que pudessem testemunhar, na própria vida, da amabilidade do caráter de Cristo. Oh! se pudessem viver de novo os passados três anos, pensavam, quão diferentemente agiriam! Se pudessem somente ver o Mestre outra vez, com que ardor procurariam mostrar quão profundamente O amavam, e quanto se haviam entristecido por terem-No ferido com uma palavra ou um ato de incredulidade! Mas estavam confortados com o pensamento de que haviam sido perdoados. E determinaram que, tanto quanto possível, expiariam sua incredulidade, confessando-O corajosamente perante o mundo […]. Pondo de parte todas as divergências, todo desejo de supremacia, uniram-se em íntima comunhão cristã’ (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 36, 37).”1

“Quanto à sua fé, o que você desejaria refazer, se lhe fosse possível? As lições do seu arrependimento pelos erros do passado podem ajudá-lo a construir um futuro melhor?”1

Domingo, 27 de outubro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.