Ações de Neemias

Lições da Bíblia

“Os nobres e os oficiais foram repreendidos com estas palavras: ‘Vocês estão cobrando juros dos seus compatriotas!’ (Ne 5:7, NVI). Aparentemente, isso não trouxe os resultados desejados. Por isso, Neemias não parou por aí, mas continuou a lutar pelos oprimidos. Ele poderia simplesmente ter dito que havia tentado ensinar os líderes, mas que, como não tinha funcionado, tinha sido forçado a abandonar o problema. Afinal, ele estaria enfrentando os ricos e poderosos da terra. Contudo, não ficou satisfeito até que fosse implementada uma solução para a dificuldade, mesmo que surgissem inimigos poderosos no processo.”1

3. Leia Neemias 5:7-12. Quais foram os argumentos do líder contra o que estava ocorrendo? O que Neemias usou para persuadir as pessoas a corrigir o erro?”1

Neemias (5:7-12 ARA)2: “7 Depois de ter considerado comigo mesmo, repreendi os nobres e magistrados e lhes disse: Sois usurários, cada um para com seu irmão; e convoquei contra eles um grande ajuntamento. 8 Disse-lhes: nós resgatamos os judeus, nossos irmãos, que foram vendidos às gentes, segundo nossas posses; e vós outra vez negociaríeis vossos irmãos, para que sejam vendidos a nós? 9 Então, se calaram e não acharam o que responder. Disse mais: não é bom o que fazeis; porventura não devíeis andar no temor do nosso Deus, por causa do opróbrio dos gentios, os nossos inimigos? 10 Também eu, meus irmãos e meus moços lhes demos dinheiro emprestado e trigo. Demos de mão a esse empréstimo. 11 Restituí-lhes hoje, vos peço, as suas terras, as suas vinhas, os seus olivais e as suas casas, como também o centésimo do dinheiro, do trigo, do vinho e do azeite, que exigistes deles. 12 Então, responderam: Restituir-lhes-emos e nada lhes pediremos; faremos assim como dizes. Então, chamei os sacerdotes e os fiz jurar que fariam segundo prometeram.”

“Neemias convocou uma grande assembleia, todo o povo de Israel foi reunido para resolver esse assunto. Muito provavelmente ele estava contando com a possibilidade de que, quando todo o povo estivesse presente, os líderes ficassem envergonhados, talvez até com medo de praticar esse tipo de opressão.”1

“O argumento inicial estava centrado na escravidão. Muitos judeus (provavelmente Neemias estivesse incluído) haviam comprado a liberdade para compatriotas que tinham servido como escravos a estrangeiros. Então, ele perguntou aos nobres e oficiais se eles achavam aceitável comprar e vender seus irmãos. Fazia sentido que os israelitas comprassem seus compatriotas e os libertassem apenas para que eles se tornassem escravos de pessoas de seu próprio povo?”1

“Os líderes não ofereceram resposta porque viram que esse argumento era sensato. Neemias continuou: ‘Vocês devem andar no temor do Senhor para evitar a zombaria dos outros povos, os nossos inimigos’ (Ne 5:9, NVI). Em seguida, admitiu que ele mesmo tinha emprestado dinheiro e trigo ao povo. Ao declarar: ‘Vamos acabar com a cobrança de juros!’ (Ne 5:10; NVI), ele confirmou a lei que proibia essa prática com os compatriotas hebreus e demonstrou que, sob seu governo, ele gostaria que as pessoas fossem solícitas umas com as outras. Surpreendentemente, a resposta foi unânime. Os líderes concordaram em restituir tudo ao povo.”1

“Você já cometeu erros contra alguém? Provavelmente sim. Você corrigiu a situação? Se não, o que o impede?”1

Terça-feira, 29 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Neemias – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Texto de Ellen G. White: Profetas e Reis, p. 628–634 (“Um Homem Oportuno”).1

“‘Neemias era um homem de oração. Ele ‘havia clamado muitas vezes a Deus em favor de seu povo. Mas agora, ao orar, um santo propósito tomou conta de sua mente. Decidiu que, se conseguisse obter o consentimento do rei e o necessário auxílio na aquisição de ferramentas e material, assumiria a tarefa de reconstruir os muros de Jerusalém e restaurar a força nacional de Israel. E suplicou ao Senhor que lhe permitisse conquistar a simpatia do rei, para que esse plano pudesse ser levado avante. Ele orou: ‘Faze prosperar hoje o Teu servo, e dá-lhe graça perante este homem’ (Ne 1:11, ARC). Neemias tinha esperado quatro meses por uma oportunidade favorável para apresentar seu pedido ao rei’ (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 629, 630).”1

Perguntas para discussão

“1. O que significa o fato de que, em toda a Bíblia, os que foram chamados por Deus enfrentaram oposição? Por que isso ocorreu em quase todos os casos? Houve pessoas chamadas por Deus que não enfrentaram oposição? Cite exemplos. Por que não devemos ficar desanimados quando, mesmo fazendo a vontade de Deus, enfrentamos obstáculos para realizar o que Ele nos chamou para fazer?”1

“2. Leia Neemias 2:18. O que isso revela sobre o poder do testemunho pessoal, e como esse testemunho foi crucial para obter a resposta que Neemias recebeu dos judeus?”1

“3. Esdras e Neemias não teriam realizado nada sem a ajuda do rei. Em outras palavras, esses homens de Deus trabalharam em cooperação com as autoridades políticas, que eram pagãs. Que lição é possível extrair desse fato para que, como igreja, saibamos como e quando devemos buscar auxílio dos poderes políticos, quaisquer que sejam eles? Ao mesmo tempo, ao fazer isso, por que a igreja deve ser muito cautelosa?”1

“4. Recapitule com a classe a oração de Neemias (Ne 1:1-11). Com base nessa oração, como você pode aprofundar seu relacionamento com Deus? O que ela ensina sobre entrega, confissão e reivindicação das promessas?”1

Sexta-feira, 11 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 

Neemias

Lições da Bíblia

“Tendo eu ouvido estas palavras, assentei-me, e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos Céus. E disse: ah! Senhor, Deus dos Céus, Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com aqueles que Te amam e guardam os Teus mandamentos!” (Ne 1:4, 5).1

“Até então, dois grupos de cativos haviam retornado a Judá como cumprimento, ao menos parcial, das promessas de Deus à nação hebraica.”1

“Porém, Deus estava preparando mais um grupo de exilados para voltar. O último grupo de cativos foi incumbido de resolver um problema. Embora os dois primeiros grupos tivessem voltado para reconstruir a cidade de Jerusalém e tivessem completado parte desse projeto ao terminar o templo, o restante da construção foi sendo abandonado à medida que surgia a oposição das nações vizinhas. Os povos circunvizinhos não queriam que os israelitas construíssem a cidade e seus muros porque temiam que eles se tornassem uma nação poderosa como haviam sido anteriormente (Ed 4:6-24). Portanto, o retorno dos israelitas parecia ser uma ameaça que eles estavam determinados a deter. Mas Deus não chamou Seu povo para abandoná-lo no meio da tarefa que Ele o havia chamado a realizar.”1

“Por isso, Ele estava preparando outro homem para realizar Sua vontade e cumprir Seus propósitos, e o nome dele era Neemias. Agora voltaremos nossa atenção para ele e para a obra que realizou com o auxílio do Senhor.”1

O dia 19 de outubro será o Dia do Pastor e das Vocações Ministeriais. Celebre esse momento em sua igreja!

Sábado, 05 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 

Neemias

Lições da Bíblia

“Ahistória de Neemias também ocorreu num tempo em que a nação de Israel já não mais existia como entidade política, mas como remanescente espalhado por terras estrangeiras. Porém Deus, como sempre, seria fiel às Suas promessas da aliança, mesmo que as pessoas tivessem falhado em cumprir sua parte.”1

“5. Leia Neemias 1. Qual é o contexto da oração de Neemias? De que forma ela nos lembra a oração de Daniel 9:4-19? Em ambos os casos, qual é a questão, e como isso se encaixa no grande conflito?”1 “1 As palavras de Neemias, filho de Hacalias. No mês de quisleu, no ano vigésimo, estando eu na cidadela de Susã, 2 veio Hanani, um de meus irmãos, com alguns de Judá; então, lhes perguntei pelos judeus que escaparam e que não foram levados para o exílio e acerca de Jerusalém. 3 Disseram-me: Os restantes, que não foram levados para o exílio e se acham lá na província, estão em grande miséria e desprezo; os muros de Jerusalém estão derribados, e as suas portas, queimadas. 4 Tendo eu ouvido estas palavras, assentei-me, e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus. 5 E disse: ah! SENHOR, Deus dos céus, Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com aqueles que te amam e guardam os teus mandamentos! 6 Estejam, pois, atentos os teus ouvidos, e os teus olhos, abertos, para acudires à oração do teu servo, que hoje faço à tua presença, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos; e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, os quais temos cometido contra ti; pois eu e a casa de meu pai temos pecado. 7 Temos procedido de todo corruptamente contra ti, não temos guardado os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos que ordenaste a Moisés, teu servo. 8 Lembra-te da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Se transgredirdes, eu vos espalharei por entre os povos; 9 mas, se vos converterdes a mim, e guardardes os meus mandamentos, e os cumprirdes, então, ainda que os vossos rejeitados estejam pelas extremidades do céu, de lá os ajuntarei e os trarei para o lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome. 10 Estes ainda são teus servos e o teu povo que resgataste com teu grande poder e com tua mão poderosa. 11 Ah! Senhor, estejam, pois, atentos os teus ouvidos à oração do teu servo e à dos teus servos que se agradam de temer o teu nome; concede que seja bem sucedido hoje o teu servo e dá-lhe mercê perante este homem. Nesse tempo eu era copeiro do rei.” (Neemias 1 ARA)2. “4 Orei ao SENHOR, meu Deus, confessei e disse: ah! Senhor! Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos; 5 temos pecado e cometido iniqüidades, procedemos perversamente e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus mandamentos e dos teus juízos; 6 e não demos ouvidos aos teus servos, os profetas, que em teu nome falaram aos nossos reis, nossos príncipes e nossos pais, como também a todo o povo da terra. 7 A ti, ó Senhor, pertence a justiça, mas a nós, o corar de vergonha, como hoje se vê; aos homens de Judá, os moradores de Jerusalém, todo o Israel, quer os de perto, quer os de longe, em todas as terras por onde os tens lançado, por causa das suas transgressões que cometeram contra ti. 8 Ó SENHOR, a nós pertence o corar de vergonha, aos nossos reis, aos nossos príncipes e aos nossos pais, porque temos pecado contra ti. 9 Ao Senhor, nosso Deus, pertence a misericórdia e o perdão, pois nos temos rebelado contra ele 10 e não obedecemos à voz do SENHOR, nosso Deus, para andarmos nas suas leis, que nos deu por intermédio de seus servos, os profetas. 11 Sim, todo o Israel transgrediu a tua lei, desviando-se, para não obedecer à tua voz; por isso, a maldição e as imprecações que estão escritas na Lei de Moisés, servo de Deus, se derramaram sobre nós, porque temos pecado contra ti. 12 Ele confirmou a sua palavra, que falou contra nós e contra os nossos juízes que nos julgavam, e fez vir sobre nós grande mal, porquanto nunca, debaixo de todo o céu, aconteceu o que se deu em Jerusalém. 13 Como está escrito na Lei de Moisés, todo este mal nos sobreveio; apesar disso, não temos implorado o favor do SENHOR, nosso Deus, para nos convertermos das nossas iniqüidades e nos aplicarmos à tua verdade. 14 Por isso, o SENHOR cuidou em trazer sobre nós o mal e o fez vir sobre nós; pois justo é o SENHOR, nosso Deus, em todas as suas obras que faz, pois não obedecemos à sua voz. 15 Na verdade, ó Senhor, nosso Deus, que tiraste o teu povo da terra do Egito com mão poderosa, e a ti mesmo adquiriste renome, como hoje se vê, temos pecado e procedido perversamente. 16 Ó Senhor, segundo todas as tuas justiças, aparte-se a tua ira e o teu furor da tua cidade de Jerusalém, do teu santo monte, porquanto, por causa dos nossos pecados e por causa das iniqüidades de nossos pais, se tornaram Jerusalém e o teu povo opróbrio para todos os que estão em redor de nós. 17 Agora, pois, ó Deus nosso, ouve a oração do teu servo e as suas súplicas e sobre o teu santuário assolado faze resplandecer o rosto, por amor do Senhor. 18 Inclina, ó Deus meu, os ouvidos e ouve; abre os olhos e olha para a nossa desolação e para a cidade que é chamada pelo teu nome, porque não lançamos as nossas súplicas perante a tua face fiados em nossas justiças, mas em tuas muitas misericórdias. 19 Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e age; não te retardes, por amor de ti mesmo, ó Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo são chamados pelo teu nome. (Daniel 9:4-19 ARA)2. “Neemias orou pedindo perdão pelos pecados do povo exilado. Da mesma forma, Daniel orou suplicando perdão para a nação rebelde. Israel havia se afastado de Deus, mas o Senhor estava pronto a perdoar.1

“Pela graça do rei, foi dada a Neemias permissão para retornar e reconstruir Jerusalém. Quando retornou, Neemias passou os primeiros dias simplesmente observando. Ele tentou examinar a cidade à noite, mas as pilhas de entulho eram tão grandes que ele não conseguiu ir muito longe (Ne 2:14). Então, ele foi para o lado de fora dos muros, com o fim de examiná-los a partir dali (Ne 2:15).”1

“6. Leia Neemias 2:16-18. Como Neemias convenceu os líderes a começar a trabalhar em algo que eles haviam considerado impossível? O que esse líder poderia ensinar à nossa igreja hoje?”1 “16 Não sabiam os magistrados aonde eu fora nem o que fazia, pois até aqui não havia eu declarado coisa alguma, nem aos judeus, nem aos sacerdotes, nem aos nobres, nem aos magistrados, nem aos mais que faziam a obra. 17 Então, lhes disse: Estais vendo a miséria em que estamos, Jerusalém assolada, e as suas portas, queimadas; vinde, pois, reedifiquemos os muros de Jerusalém e deixemos de ser opróbrio. 18 E lhes declarei como a boa mão do meu Deus estivera comigo e também as palavras que o rei me falara. Então, disseram: Disponhamo-nos e edifiquemos. E fortaleceram as mãos para a boa obra.” (Neemias 2:6-18 ARA)2. “Ele mostrou como a mão de Deus o havia guiado até ali. Por mais que nossa esperança esteja em ruínas, o Senhor pode reconstruí-la.1

“Embora Neemias, a princípio, não tivesse dito aos líderes por que tinha vindo, algumas pessoas não estavam felizes e fizeram tudo o que podiam para impedir que fosse realizada qualquer obra para melhorar Jerusalém (Ne 2:10, 19, 20). Quando começou a obra de reparo dos muros (Ne 3), esses oficiais estrangeiros ‘[arderam] em ira, e se [indignaram] muito’ (Ne 4:1), além de zombar desses esforços (v. 2, 3). Quando viram que o povo de Deus estava levando a sério o trabalho (v. 6), ficaram irados e planejaram um ataque (v. 7, 8).”1

“Teria sido muito fácil os israelitas recuarem; contudo, apesar de todo tipo de maquinação contra seu trabalho, eles persistiram. Confiando em Deus, Neemias cuidou da reconstrução do muro e deixou as ameaças dos inimigos nas mãos dEle (Ne 6:14, 15).”1

“Todos enfrentamos obstáculos. Como saber quando recuar e quando continuar?”1

Quinta-feira, 28 e janeiro de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se pref//8ça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Rebelião e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 484, Jan. Fev. Mar. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.