Uma vida solitária

Lições da Bíblia

“Não há dúvida de que Jeremias não teve uma vida cheia de facilidades. Ele seria o primeiro a admitir isso. Porém, as coisas foram ainda mais difíceis do que poderíamos ter imaginado.”1

“1. Leia Jeremias 16:1-13. Qual foi a mensagem do Senhor ao profeta? Embora fosse uma mensagem dura, de que forma ela seria uma bênção para ele? Compare com Oseias 1:1-31 “1 Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: 2 Não tomarás mulher, não terás filhos nem filhas neste lugar. 3 Porque assim diz o SENHOR acerca dos filhos e das filhas que nascerem neste lugar, acerca das mães que os tiverem e dos pais que os gerarem nesta terra: 4 Morrerão vitimados de enfermidades e não serão pranteados, nem sepultados; servirão de esterco para a terra. A espada e a fome os consumirão, e o seu cadáver servirá de pasto às aves do céu e aos animais da terra. 5 Porque assim diz o SENHOR: Não entres na casa do luto, não vás a lamentá-los, nem te compadeças deles; porque deste povo retirei a minha paz, diz o SENHOR, a benignidade e a misericórdia. 6 Nesta terra, morrerão grandes e pequenos e não serão sepultados; não os prantearão, nem se farão por eles incisões, nem por eles se raparão as cabeças. 7 Não se dará pão a quem estiver de luto, para consolá-lo por causa de morte; nem lhe darão a beber do copo de consolação, pelo pai ou pela mãe. 8 Nem entres na casa do banquete, para te assentares com eles a comer e a beber. 9 Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que farei cessar neste lugar, perante vós e em vossos dias, a voz de regozijo e a voz de alegria, o canto do noivo e o da noiva. 10 Quando anunciares a este povo todas estas palavras e eles te disserem: Por que nos ameaça o SENHOR com todo este grande mal? Qual é a nossa iniqüidade, qual é o nosso pecado, que cometemos contra o SENHOR, nosso Deus? 11 Então, lhes responderás: Porque vossos pais me deixaram, diz o SENHOR, e se foram após outros deuses, e os serviram, e os adoraram, mas a mim me deixaram e a minha lei não guardaram. 12 Vós fizestes pior do que vossos pais; pois eis que cada um de vós anda segundo a dureza do seu coração maligno, para não me dar ouvidos a mim. 13 Portanto, lançar-vos-ei fora desta terra, para uma terra que não conhecestes, nem vós nem vossos pais, onde servireis a outros deuses, de dia e de noite, porque não usarei de misericórdia para convosco.” (Jeremias 16:1-13 ARA)2. “1 Palavra do SENHOR, que foi dirigida a Oséias, filho de Beeri, nos dias de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá, e nos dias de Jeroboão, filho de Joás, rei de Israel. 2 Quando, pela primeira vez, falou o SENHOR por intermédio de Oséias, então, o SENHOR lhe disse: Vai, toma uma mulher de prostituições e terás filhos de prostituição, porque a terra se prostituiu, desviando-se do SENHOR. 3 Foi-se, pois, e tomou a Gômer, filha de Diblaim, e ela concebeu e lhe deu um filho.” (Oseas 1:1-3 ARA)2. “Jeremias não devia se casar nem ter filhos naquela terra; não devia entrar em casas em que houvesse luto nem em casas em que houvesse banquetes, pois não devia criar laços ali. Essa mensagem acabaria sendo uma bênção para ele porque, numa época de calamidade como a que estava sendo predita, contrair matrimônio só traria mais sofrimento ao profeta, que talvez tivesse que se separar de seus familiares ou vê-los morrer.1

“Em contraste com Oseias, que devia se casar com uma prostituta para mostrar o quanto o relacionamento entre o Senhor e Israel se havia corrompido, devido à prostituição espiritual da nação, Jeremias devia se abster totalmente de se casar e ter filhos. Isso era algo raro e drástico para aquele tempo e aquela cultura. Em Israel, formar uma família era muito importante para todo jovem. Além do amor e do companheirismo entre os cônjuges, também era importante dar continuidade ao nome da família. Por que Deus proibiu Jeremias de formar família? Para que sua própria vida fosse uma lição objetiva sobre o terrível tempo em que as famílias se dissolveriam e a dor da separação se tornaria um pesado fardo para os sobreviventes. A ausência da vida familiar de Jeremias seria uma constante advertência e lição para seus contemporâneos.”1

“O destino solitário de Jeremias se estendeu também para outras áreas. Ele foi proibido de entrar numa casa em que houvesse luto. Isso simbolizaria a atitude do Senhor a respeito da relutância deles em responder aos Seus chamados para que se arrependessem e experimentassem um reavivamento.”1

“Além dos momentos de luto, ele também não devia se unir às festas de alegria e celebração deles. Isso devia simbolizar o momento futuro em que os babilônios poriam fim a toda sua alegria e regozijo.”1

“Dessa forma, seriam negados a Jeremias os laços humanos que se formam tanto no luto quanto na alegria. Sua vida e as tristezas que a acompanhariam deveriam ser lições objetivas. Se pelo menos a nação aprendesse com essas coisas!”1

“Como esse relato nos ajuda a apreciar o apoio humano que gostamos de receber dos outros, ou que damos a eles? Embora esse apoio seja importante, temos aprendido a buscar o Senhor como nosso maior apoio?”1

Hoje é dia de orar e buscar um amigo para mais uma noite de evangelismo.

Domingo, 22 nobembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Jeremias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 482, Out. Nov. Dez. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O chamado para a morte

Lições da Bíblia

“De nossa perspectiva, ao olhar para trás, é difícil crer na dureza de coração das pessoas. Como vimos na lição de ontem, a mensagem de Jeremias, embora forte, ainda era repleta de esperança. Se aquelas pessoas se arrependessem, Deus suspenderia as horríveis punições que, com base nas promessas e maldições da aliança, viriam sobre elas. Se tão somente elas fizessem o que deviam fazer, se obedecessem a Deus e obtivessem a bênção resultante da obediência, então tudo ficaria bem. Deus perdoaria, curaria, restauraria. A provisão do evangelho, que viria futuramente por meio do sacrifício de Jesus, seria suficiente para perdoar todos os seus pecados e restaurá-las. Que mensagem de esperança, promessa e salvação!”1

“5. Qual foi a resposta dos líderes a Jeremias e à sua mensagem? Jr 26:10, 11”1 “10 Tendo os príncipes de Judá ouvido estas palavras, subiram da casa do rei à Casa do SENHOR e se assentaram à entrada da Porta Nova da Casa do SENHOR. 11 Então, os sacerdotes e os profetas falaram aos príncipes e a todo o povo, dizendo: Este homem é réu de morte, porque profetizou contra esta cidade, como ouvistes com os vossos próprios ouvidos.” (Jeremias 26:10-11 ARA)2. “Levaram Jeremias ao tribunal e disseram que ele devia ser condenado à morte porque havia profetizado contra a cidade, o que caracterizaria uma traição.1

“Em Israel, apenas um tribunal legalmente reunido poderia emitir uma sentença de morte. Só o voto da maioria dos juízes era aceitável para a pena de morte. Os sacerdotes e profetas levaram Jeremias ao tribunal com suas acusações mortais. Seus opositores desejavam apresentá-lo como traidor e criminoso político.”1

“6. Qual foi a resposta de Jeremias? Jr 26:13-15”1 “13 Agora, pois, emendai os vossos caminhos e as vossas ações e ouvi a voz do SENHOR, vosso Deus; então, se arrependerá o SENHOR do mal que falou contra vós outros. 14 Quanto a mim, eis que estou nas vossas mãos; fazei de mim o que for bom e reto segundo vos parecer.15 Sabei, porém, com certeza que, se me matardes a mim, trareis sangue inocente sobre vós, sobre esta cidade e sobre os seus moradores; porque, na verdade, o SENHOR me enviou a vós outros, para me ouvirdes dizer-vos estas palavras.” (Jeremias 26:13-15 ARA)2. “Jeremias não mudou a mensagem, mas a confirmou; disse-lhes, também, que fizessem com ele o que achassem melhor.1

“Jeremias não recuou de forma alguma do que havia dito; com a ameaça de morte diante de si, o profeta, ainda que estivesse com certo medo, não amenizou uma única palavra da mensagem que havia recebido do Senhor, que o havia advertido especialmente, desde o começo, a não omitir uma única palavra (Jr 26:2). Assim, em contraste com o Jeremias que às vezes lamentava, reclamava e amaldiçoava o dia de seu nascimento, agora o vemos como um homem de Deus que permanecia fiel e convicto.”1

“Você já teve que permanecer firme e pagar um alto preço em defesa da verdade? Se você nunca teve que fazer isso, haveria algo errado em sua vida?”1

Quarta-feira, 11 nobembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Jeremias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 482, Out. Nov. Dez. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A vara de amendoeira

Lições da Bíblia

“O profeta é uma testemunha de Deus; sua tarefa é falar, não em seu próprio nome, mas unicamente como representante de Deus. Jeremias não foi chamado com a finalidade de encontrar soluções para os problemas da nação, nem para se tornar um grande personagem ou líder carismático a quem o povo seguisse. Jeremias teve a missão singular de transmitir as palavras de Deus ao povo e aos líderes. A ênfase não estava no ser humano nem em seu potencial, mas na soberania e no poder de Deus. O profeta devia levar as pessoas ao Senhor, em quem, unicamente, estava a solução de todos os seus problemas. E não é diferente para nós.”1

“7. Qual foi o assunto das primeiras visões de Jeremias? Jr 1:11-19”1 “11 Veio ainda a palavra do SENHOR, dizendo: Que vês tu, Jeremias? Respondi: vejo uma vara de amendoeira. 12 Disse-me o SENHOR: Viste bem, porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir. 13 Outra vez, me veio a palavra do SENHOR, dizendo: Que vês? Eu respondi: vejo uma panela ao fogo, cuja boca se inclina do Norte. 14 Disse-me o SENHOR: Do Norte se derramará o mal sobre todos os habitantes da terra. 15 Pois eis que convoco todas as tribos dos reinos do Norte, diz o SENHOR; e virão, e cada reino porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém e contra todos os seus muros em redor e contra todas as cidades de Judá. 16 Pronunciarei contra os moradores destas as minhas sentenças, por causa de toda a malícia deles; pois me deixaram a mim, e queimaram incenso a deuses estranhos, e adoraram as obras das suas próprias mãos. 17 Tu, pois, cinge os lombos, dispõe-te e dize-lhes tudo quanto eu te mandar; não te espantes diante deles, para que eu não te infunda espanto na sua presença. 18 Eis que hoje te ponho por cidade fortificada, por coluna de ferro e por muros de bronze, contra todo o país, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes e contra o seu povo. 19 Pelejarão contra ti, mas não prevalecerão; porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te livrar.” (Jeremias 1:11-19 ARA)2. “A vara de amendoeira, simbolizando que Deus vigia sobre Sua palavra para a cumprir, e a panela ao fogo, com a boca voltada para o norte, simbolizando o juízo que viria, caso o povo não se arrependesse.1

“As versões bíblicas, em sua maioria, traduzem a expressão hebraica no verso 11 como ‘vara de amendoeira’. Essa tradução, porém, deixa de refletir o jogo de palavras que há no hebraico. A palavra traduzida como ‘amendoeira’ vem da mesma raiz do verbo ‘vigiar’ ou ‘velar’, que aparece no verso 12, quando o Senhor diz que velará sobre Sua palavra para cumpri-la. Alguém poderia argumentar que a mensagem central de todo o livro de Jeremias se encontra nos versos 11 e 12. Deus é o Senhor da graça e do perdão. Se Seu povo abandonar o pecado, Ele é fiel para perdoá-lo e restaurá-lo; mas, se não abandonar o pecado, Ele é igualmente fiel para cumprir Suas palavras de juízo e punição.”1

“Como podemos ver, as palavras de Deus não foram apenas para o povo. O Senhor estava falando diretamente ao próprio Jeremias, admoestando-o a se preparar para a oposição que enfrentaria. Não importando o que acontecesse, Jeremias podia acreditar nestas palavras de Deus: ‘Eu Sou contigo’ (Jr 1:8). Como veremos, ele precisaria dessa certeza.”1

Será que todos precisamos dela?

“Leia Mateus 28:20 [‘ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.’]2. Que certeza podemos encontrar nessas palavras?”1

Quinta-feira, 01 outubro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Jeremias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 482, Out. Nov. Dez. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O mundo inteiro precisa ouvir? – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

 

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 633, no capítulo ‘O Monte das Oliveiras’; Fundamentos da Educação Cristã, p. 335, no capítulo ‘Rápido Preparo Para a Obra’; Testemunhos para a Igreja, v. 6, p. 23, no capítulo ‘Expansão do Trabalho nos Campos Estrangeiros’.1

“O Novo Testamento emprega duas palavras gregas acompanhadas do adjetivo ‘todo’ para expressar a extensão mundial da missão cristã: Todo o kosmos em Mateus 26:13, Marcos 14:9 e 16:15, e toda a oikoumenē em Mateus 24:14. Enquanto kosmos, o termo mais geral para a esfera da existência ordenada, significa o planeta (e ocorre aproximadamente 150 vezes no Novo Testamento), o termo mais específico oikoumenē focaliza os habitantes humanos do mundo.”1

“Qual era a extensão do termo ‘todo o mundo’ para os primeiros cristãos? Dentro de alguns anos após a crucifixão, eles haviam chegado ao território que hoje corresponde a Chipre, Líbano, Síria, Turquia, Macedônia, Grécia e Itália. Há evidências de que levaram o evangelho até o sul da Rússia (a antiga Cítia), em direção ao norte, até a Etiópia, no sul, à Índia, no leste, e à Espanha, no oeste.”1

“Os missionários cristãos acreditavam que tinham que alcançar o mundo todo? Segundo o livro de Atos, o Espírito Santo, no dia de Pentecostes, no ‘aniversário’ da igreja, começou a proclamar ‘as grandezas de Deus’ aos visitantes de várias nações, regiões e grupos étnicos (At 2:5-11). Desde o começo, a igreja cristã tem estado ciente da extensão mundial de sua missão. Se eles tinham essa compreensão naquela época, muito mais nós deveríamos tê-la hoje.”1

Perguntas para reflexão

“1. Comente sobre a acusação de que as reivindicações dos cristãos são exclusivistas e arrogantes. O exclusivismo se traduz necessariamente em arrogância?”1

“2. A ordem de Jesus: ‘Ide, […] fazei discípulos de todas as nações’ (Mt 28:19) continuará sendo a verdade presente para a igreja até que Cristo volte. A proclamação das três mensagens angélicas de Apocalipse 14:6-12 se encaixa na grande comissão?”1

“3. Como você responderia a esta pergunta: Se as pessoas podem ser salvas sem nunca ter ouvido o evangelho, que sentido há em correr riscos para pregá-lo?”1

Sexta-feira, 25 setembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Missionários. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 481, Jul. Ago. Set. 2015. Adulto, Professor.

O chamado para a missão

Lições da Bíblia

“6. ‘Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns. Tudo faço por causa do evangelho, com o fim de me tornar cooperador com ele’ (1Co 9:22, 23). Que importante princípio Paulo estava defendendo nesse texto, e como podemos refletir essa mesma atitude em nossa vida?”1 Devemos estar dispostos a fazer tudo para salvar pessoas.”1

“O Senhor das missões, em Sua sabedoria, escolheu atuar através dos seres humanos para levar a mensagem de perdão e salvação ao mundo. Deus escolheu homens e mulheres, apesar de suas fraquezas, para trabalhar junto com o Espírito Santo e os anjos. Israel devia ser a constante ‘luz’ de Deus nos tempos do Antigo Testamento, mas, frequentemente, eles colocaram sua luz ‘debaixo de um cesto’ (Mt 5:15, NTLH). Muitas vezes as bênçãos que receberam foram mantidas entre eles. Em vez de se misturarem com as nações e repartir essas bênçãos, afastaram-­se delas para escapar da ‘contaminação’.”1

“O plano seguinte de Deus para a missão mundial requeria o método do sal: sair e fazer discípulos (Mt 28:19; Mc 16:15, 20; At 1:8). A história das missões cristãs brilha com episódios de missionários abnegados que foram ao mundo como o sal, levando o evangelho da vida a pessoas, comunidades e até a nações inteiras.”1

“Contudo, como ocorreu com o antigo Israel, frequentemente esses sucessos na missão foram obscurecidos pelas falhas humanas dos próprios missionários, e também pelas falhas de seu empreendimento missionário em geral. Essas falhas incluem: (1) mau planejamento do esforço missionário e compreensão inadequada da tarefa; (2) enfoque estreito da missão apenas como educação, assistência médica, ajuda no caso de catástrofes ou ensino de técnicas de subsistência, que ofuscam a pregação do evangelho; (3) falta de recursos ou de pessoal da parte das organizações responsáveis por enviá-los; (4) missionários despreparados para a tarefa; e (5) países que proíbem a pregação do evangelho.”1

“Obviamente, ninguém nunca disse que seria fácil. Estamos no meio de um grande conflito, e o inimigo fará de tudo para frustrar nossos esforços missionários, quer em nossa vizinhança quer nos cantos mais remotos do mundo. Porém, não devemos desanimar, porque recebemos muitas promessas maravilhosas de poder, e temos a certeza de que Deus cumprirá Seus propósitos na Terra. Como nos foi dito: ‘Assim será a palavra que sair da Minha boca: não voltará para Mim vazia, mas fará o que Me apraz e prosperará naquilo para que a designei’ (Is 55:11).”1

Quarta-feira, 23 setembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Missionários. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 481, Jul. Ago. Set. 2015. Adulto, Professor.

Paulo: missão e mensagem

Lições da Bíblia

Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3:13, 14).1

“Valendo-se das mensagens proféticas do Antigo Testamento, da história judaica e da vida e ensinos de Jesus, Paulo desenvolveu o conceito cristão da história da salvação, centralizado totalmente na vida, morte e ressurreição de Cristo. Devido a seus antecedentes culturais provenientes tanto do judaísmo quanto da sociedade greco-romana, Paulo possuía discernimento suficiente para desvincular o evangelho da complexidade das práticas civis, rituais e morais da vida judaica e torná-lo mais acessível a um mundo multicultural.”1

“As 14 cartas de Paulo aplicaram a fé à vida dos cristãos. Ele tocou em assuntos doutrinários, bem como práticos. Aconselhou, encorajou e admoestou sobre assuntos de cristianismo pessoal, relacionamentos e vida na igreja. Contudo, ao longo de suas cartas seu principal tema foi ‘Jesus Cristo e Este crucificado’ (1Co 2:2).”1

“Paulo não foi apenas um homem das letras. Tornou-se também conhecido como missionário apostólico por excelência, testemunhando do evangelho desde a Síria até a Itália, e talvez até a Espanha. Dentro de uma década Paulo estabeleceu igrejas em quatro províncias do Império Romano.”1

“Nesta semana estudaremos Paulo, tanto em sua missão quanto em sua mensagem.”1

Você pode ser a esperança para algumas pessoas. Dedique seu tempo e recursos à Assistência Social Adventista. Faça sua parte! Planeje e envolva-se com o Mutirão de Natal.

Sábado, 12 de setembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Missionários. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 481, Jul. Ago. Set. 2015. Adulto, Professor.

A missão e o multiculturalismo

Lições da Bíblia

“’Multiculturalismo’ é um termo recente, que começou a aparecer em publicações na década de 1960, segundo o Dicionário Inglês Oxford. Para muitos povos da Antiguidade, havia apenas duas categorias de seres humanos: nós e eles, nossa tribo e os que não pertencem à nossa tribo. Para os gregos, todos os não gregos eram ‘bárbaros’. Para os judeus, todos os não judeus eram ‘gentios’.”1

“Como já vimos, o sucesso da missão em favor dos gentios forçou a igreja nascente e seus líderes a tratar da divisão entre judeus e gentios. A questão, no fundo, era se um gentio podia se tornar cristão sem primeiro se tornar judeu.”1

“6. Leia Gálatas 2:1-17. O que aconteceu ali e como esse relato ilustra o desafio do ‘multiculturalismo’ na evangelização e na missão?”1 1 Catorze anos depois, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também a Tito. 2 Subi em obediência a uma revelação; e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios, mas em particular aos que pareciam de maior influência, para, de algum modo, não correr ou ter corrido em vão. 3 Contudo, nem mesmo Tito, que estava comigo, sendo grego, foi constrangido a circuncidar-se. 4 E isto por causa dos falsos irmãos que se entremeteram com o fim de espreitar a nossa liberdade que temos em Cristo Jesus e reduzir-nos à escravidão; 5 aos quais nem ainda por uma hora nos submetemos, para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós. 6 E, quanto àqueles que pareciam ser de maior influência (quais tenham sido, outrora, não me interessa; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que me pareciam ser alguma coisa nada me acrescentaram; 7 antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me fora confiado, como a Pedro o da circuncisão 8 (pois aquele que operou eficazmente em Pedro para o apostolado da circuncisão também operou eficazmente em mim para com os gentios) 9 e, quando conheceram a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, que eram reputados colunas, me estenderam, a mim e a Barnabé, a destra de comunhão, a fim de que nós fôssemos para os gentios, e eles, para a circuncisão; 10 recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também me esforcei por fazer. 11 Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível. 12 Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão. 13 E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles. 14 Quando, porém, vi que não procediam corretamente segundo a verdade do evangelho, disse a Cefas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus? 15 Nós, judeus por natureza e não pecadores dentre os gentios, 16 sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei, pois, por obras da lei, ninguém será justificado. 17 Mas se, procurando ser justificados em Cristo, fomos nós mesmos também achados pecadores, dar-se-á o caso de ser Cristo ministro do pecado? Certo que não!” (Gálatas 2:1-17 ARA)2. “Quando Pedro foi a Antioquia, começou a comer com os gentios, mas quando chegaram crentes judeus vindos de Jerusalém, deixou de comer com eles. Paulo repreendeu Pedro, ensinando que a igreja não deve se prender a preferências culturais, mas deve se concentrar nos eternos princípios divinos.

“’Quando Pedro, posteriormente, visitou Antioquia, conquistou a confiança de muitos por sua conduta prudente para com os conversos gentios. Por algum tempo ele agiu de acordo com a luz dada pelo Céu. Dominou seu natural preconceito até o ponto de sentar-se à mesa com os conversos gentios. Mas quando certos judeus zelosos da lei cerimonial vieram de Jerusalém, Pedro mudou, desavisadamente, seu procedimento para com os conversos do paganismo. Alguns ‘judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação’ (Gl 2:13). Essa revelação de fraqueza da parte daqueles que haviam sido respeitados e amados como dirigentes, produziu dolorosa impressão na mente dos crentes gentios. A igreja foi ameaçada de divisão’ (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 197, 198).”1

“Paulo enfrentou a questão com Pedro e tomou firme posição em favor daquilo que hoje poderia ser chamado de uma igreja multicultural. Seus conversos gentios não teriam que se tornar judeus para ser cristãos. O passado complicado de Paulo como devoto fariseu, discípulo do rabi Gamaliel, cidadão romano, zelote fundamentalista perseguidor e, finalmente, converso e apóstolo de Jesus Cristo, logo o qualificou para distinguir os absolutos divinos imutáveis e eternos, por um lado, e seus instrumentos religiosos temporários e culturais, por outro.”1

“Como você distingue entre os pontos essenciais da fé e as preferências puramente culturais, sociais ou até pessoais?”

Quinta-feira, 10 de setembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Missionários. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 481, Jul. Ago. Set. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.