A Bíblia como História – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Textos de Ellen G. White: Patriarcas e Profetas, p. 643-648 (“Davi e Golias”); Profetas e Reis, p. 331-339 (“Ezequias”) e p. 349-366 (“Libertos da Assíria”); “Métodos de Estudo da Bíblia”, seção 4.k: acesse em http://www.centrowhite.org.br/metodos-de-estudo-da-biblia.

“A Bíblia é a história mais antiga e abrangente que a humanidade possui. Veio diretamente da fonte da verdade eterna, e, ao longo dos séculos, a mão divina tem preservado sua pureza. Ilumina o remoto passado, que a pesquisa humana em vão procura desvendar. Somente na Palavra de Deus contemplamos o poder que lançou os fundamentos da Terra e estendeu os céus. Unicamente ali encontramos um relato autêntico da origem das nações. Apenas ali se apresenta a história de nossa humanidade, não maculada por orgulho e preconceito humanos” (Ellen G. White, Educação, p. 173).1

“Aquele que tem conhecimento de Deus e de Sua Palavra tem consumada fé na origem divina das Santas Escrituras. Ele não testa a Bíblia pelas ideias científicas do homem. Ele traz essas ideias ao teste da norma infalível. Sabe que a Palavra de Deus é verdade, e a verdade jamais pode se contradizer; seja o que for que, nos ensinamentos da chamada ciência, contradiga a verdade da revelação divina, é mera suposição humana. Para o homem verdadeiramente sábio, os conhecimentos científicos abrem vastos campos de pensamento e informações” (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 8, p. 325).1

Perguntas para consideração

“1. O que acontece quando evidências arqueológicas são interpretadas de uma forma que contradiga a história bíblica? O que isso revela sobre o fato de que devemos depender da Palavra de Deus e confiar nela, independentemente das alegações da arqueologia ou de qualquer outra ciência humana?”1

“2. Pense nas profecias bíblicas cumpridas no passado. Por exemplo, a maioria dos reinos de Daniel 2 e 7. Como podemos aprender com essas profecias, que foram cumpridas na História, e confiar no Senhor acerca das profecias que ainda não se cumpriram?”1

Sexta-feira, 05 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 

Fé e História

Lições da Bíblia

“Não vivemos isolados. Nossas escolhas influenciam não apenas a nós mesmos, mas a outros também. Da mesma forma, muitas pessoas do antigo povo de Deus impactaram grandemente o futuro de outras. Em Hebreus 11, o famoso capítulo da fé, vemos um resumo da influência de muitos desses antigos heróis da fé.”1

“5. Leia Hebreus 11:1-40. Quais lições podemos aprender com a vida desses heróis antigos?”1

Enoque: Hebreus 11:5 (ARA)2: “Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus.

Noé: Hebreus 11:7 (ARA)2: “Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem da fé.

Abraão: Hebreus 11:8-10 (ARA)2: “8 Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia. 9 Pela fé, peregrinou na terra da promessa como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; 10 porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador.”

Sara: Hebreus 11:11 (ARA)2: “Pela fé, também, a própria Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa.

José: Hebreus 11:22 (ARA)2: “Pela fé, José, próximo do seu fim, fez menção do êxodo dos filhos de Israel, bem como deu ordens quanto aos seus próprios ossos.”

Moisés: Hebreus 11:24-29 (ARA)2: 24 Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, 25 preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; 26 porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. 27 Pela fé, ele abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a cólera do rei; antes, permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível. 28 Pela fé, celebrou a Páscoa e o derramamento do sangue, para que o exterminador não tocasse nos primogênitos dos israelitas. 29 Pela fé, atravessaram o mar Vermelho como por terra seca; tentando-o os egípcios, foram tragados de todo.”

Raabe: Hebreus 11:31 (ARA)2: “Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias.”

Sansão: Hebreus 11:32-34 (ARA)2: “32 E que mais direi? Certamente, me faltará o tempo necessário para referir o que há a respeito de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas, 33 os quais, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, 34 extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros.

“Fé não é simplesmente uma crença em algo ou alguém; é agir em resposta a essa crença. É uma fé que atua; e isso é considerado como justiça. Esses atos de fé mudam a História. Cada um deles depende da confiança na Palavra de Deus.”1

“Noé agiu com fé quando construiu a arca, confiando na Palavra de Deus acima da experiência e da razão. Em virtude de nunca ter chovido, a experiência e a razão sugeriam que um dilúvio não tinha absolutamente nenhum sentido. Mas Noé obedeceu a Deus, e a humanidade sobreviveu. Abraão, então chamado Abrão, deixou Ur no sul da Mesopotâmia, a cidade mais sofisticada do mundo naquela época, e saiu, sem saber aonde Deus o levaria. Mas ele escolheu agir de acordo com a Palavra do Senhor. Moisés escolheu tornar-se um pastor levando o povo de Deus à Terra Prometida, em vez de se tornar o rei do Egito, o maior império do seu tempo. Ele confiou na voz do Todo-Poderoso chamando-o da sarça ardente. Raabe decidiu confiar nos relatos da libertação promovida por Deus. Ela protegeu os dois espias e se tornou parte da linhagem de Jesus. Sabemos tão pouco sobre como nossas decisões afetarão a vida de inúmeras pessoas nesta geração e nas que estão por vir!”1

“Quais decisões cruciais estão diante de você? Como você faz escolhas? Por quê?”1

Quarta-feira, 04 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A Bíblia como História

Lições da Bíblia

“Eu Sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito” (Êx 20:2; veja também Dt 5:6).

“A Bíblia é constituída na História. A história bíblica se move em uma direção linear de um início definido, quando Deus criou todas as coisas, para um objetivo final, quando Ele restaurará a Terra em Sua segunda vinda.”1

“A natureza histórica das Escrituras é uma característica que as distinguem dos livros ‘sagrados’ de outras religiões. A Bíblia admite um Deus, que age pessoalmente na História; ela não tenta provar essa existência. No princípio, Deus falou, e a vida foi criada na Terra (Gn 1:1-31). Ele chamou Abrão do meio dos caldeus. Ele libertou Seu povo da escravidão do Egito. Ele escreveu os Dez Mandamentos em tábuas de pedra com Seu próprio dedo (Êx 31:18). Ele enviou profetas e juízos. Chamou o povo a viver e compartilhar Sua Lei divina e o plano da salvação com outras nações. Por fim, Ele enviou Seu Filho Jesus Cristo ao mundo, dividindo assim a História para sempre.”1

“Nesta semana, examinaremos algumas das principais questões da História, conforme retratadas na Bíblia, e perceberemos algumas evidências arqueológicas que ajudam a sustentar a História expressa nas Escrituras.”1

Sábado, 30 de maio de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 

Jesus e a origem e história da Bíblia

Lições da Bíblia

“Jesus ensinou que a Bíblia é a Palavra de Deus no sentido de que o que ela declara é sinônimo do que Deus diz. A origem da Bíblia se encontra em Deus e, portanto, ela contém a autoridade suprema para todos os aspectos da vida. Deus trabalhou ao longo da História para revelar Sua vontade à humanidade por meio da Bíblia.”1

“Por exemplo, em Mateus 19:4, 5, Jesus citou um texto escrito por ­Moisés. Mas Ele Se referiu a essa passagem da seguinte maneira: ‘o ­Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e […] disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe’. Em vez de dizer ‘assim dizem as Escrituras’, Jesus declarou: ‘o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e […] disse’, atribuindo à palavra do Senhor o que o narrador de Gênesis escreveu. Deus é considerado o Autor dessa declaração, mesmo que ela tenha sido escrita por Moisés.”1

“5. Como Jesus compreendia as pessoas e os eventos históricos da Bíblia? Mt 12:3, 4; Mc 10:6-8; Lc 4:25-27; Lc 11:51; Mt 24:38”1

Mt 12:3, 4 (ARA)2: “3 Mas Jesus lhes disse: Não lestes o que fez Davi quando ele e seus companheiros tiveram fome? 4 Como entrou na Casa de Deus, e comeram os pães da proposição, os quais não lhes era lícito comer, nem a ele nem aos que com ele estavam, mas exclusivamente aos sacerdotes?”

Mc 10:6-8 (ARA)2: “6 porém, desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. 7 Por isso, deixará o homem a seu pai e mãe [e unir-se-á a sua mulher], 8 e, com sua mulher, serão os dois uma só carne. De modo que já não são dois, mas uma só carne.”

Lc 4:25-27 (ARA)2: “25 Na verdade vos digo que muitas viúvas havia em Israel no tempo de Elias, quando o céu se fechou por três anos e seis meses, reinando grande fome em toda a terra; 26 e a nenhuma delas foi Elias enviado, senão a uma viúva de Sarepta de Sidom. 27 Havia também muitos leprosos em Israel nos dias do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro.

Lc 11:51 (ARA)2: “desde o sangue de Abel até ao de Zacarias, que foi assassinado entre o altar e a casa de Deus. Sim, eu vos afirmo, contas serão pedidas a esta geração.”

Mt 24:38 (ARA)2: “Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,”

“Jesus tratava constantemente pessoas, lugares e eventos do Antigo Testamento como verdade histórica. Ele Se referiu a Gênesis 1 e 2, a Abel em Gênesis 4, a Davi comendo os pães da proposição e a Eliseu, entre outras figuras históricas. Ele falou repetidamente dos sofrimentos dos profetas antigos (Mt 5:12; 13:57, 23:34-36, Mc 6:4). Em uma mensagem de advertência, Cristo também descreveu os dias de Noé: ‘Porquanto, assim como nos dias anteriores ao Dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o Dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem’ (Mt 24:38, 39). Há aqui todos os indícios de que Jesus estava Se referindo a esse ato poderoso de juízo de Deus como um evento histórico.”1

Visto que o próprio Jesus Se referiu a essas pessoas históricas como reais, o que isso revela sobre o poder dos enganos de Satanás, considerando que muitas pessoas, até mesmo professos cristãos, negam a existência desses personagens? Por que não devemos cair nessa armadilha?

Quarta-feira, 15 de abril de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A Bíblia como História

Lições da Bíblia

“A Bíblia é singular quando comparada a outros livros ‘sagrados’ porque é constituída na História. Isso significa que a Bíblia não apresenta meramente os pensamentos filosóficos de um ser humano (como Confúcio ou Buda), mas registra as ações de Deus na História à medida que elas se desenvolvem em direção a objetivos: 1) a promessa de um Messias; e 2) a segunda vinda de Jesus. Essa progressão é singular à fé judaicocristã, em contraste com a visão cíclica de muitas outras religiões mundiais desde o Egito antigo às religiões orientais modernas.”

“5. Leia 1Coríntios 15:3-5,51-55; Romanos 8:11 e 1Tessalonicenses 4:14. O que essas passagens ensinam sobre a verdade histórica da ressurreição de Cristo e a respeito de seu significado pessoal para nós? Assinale a alternativa correta:”1

1Coríntios 15:3-5, 51-55 (ARA)2: “3 Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, 4 e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.E apareceu a Cefas e, depois, aos doze. […] 51 Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, 52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. 53 Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. 54 E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória. 55 Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?”

Romanos 8:11 (ARA)2: “Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita.”

1Tessalonicenses 4:14 (ARA)2: “Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem.”

A. (   ) A ressurreição de Jesus não nos afeta pessoalmente.
B. (   ) Sua ressurreição nos dá a possibilidade de também ressuscitar.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“O testemunho dos quatro evangelhos e de Paulo é que Jesus morreu, foi sepultado, ressuscitou dos mortos e apareceu a várias pessoas. Isso foi confirmado por testemunhas oculares que O colocaram no túmulo e posteriormente não O encontraram ali. Testemunhas tocaram Jesus, e Ele partilhou refeição com elas. Maria Madalena, Maria (a mãe de Jesus) e outras mulheres O viram como o Cristo ressuscitado. Os discípulos falaram com Ele na estrada para Emaús. Cristo apareceu a eles para apresentar a grande comissão do evangelho. Paulo escreveu que, se o testemunho das Escrituras é rejeitado, nossa pregação e fé são vãs (1Co 15:14). Outras traduções dizem ‘inútil’ (NVI; NVT). Os discípulos declararam: ‘O Senhor ressuscitou’ (Lc 24:34). O termo grego ontos se refere a algo que realmente aconteceu. É traduzido como ‘realmente’, ‘certamente’ ou ‘de fato’. Os discípulos testificaram: ‘ressuscitou, verdadeiramente, o Senhor’ (ARC).”1

“Cristo também é representado como ‘as primícias’ (1Co 15:20) de todos os que morreram. O fato histórico de que Ele ressuscitou dos mortos e ainda vive é a garantia de que os mortos também ressuscitarão. Todos os justos ‘serão vivificados em Cristo’ (1Co 15:22). O termo aqui implica um ato futuro de criação, quando ‘os que são de Cristo’, ou permanecerem fiéis a Ele, serão ressuscitados ‘na Sua vinda’ (1Co 15:23), ‘ao ressoar da última trombeta’ (1Co 15:52).”

“Por que a promessa da ressurreição é tão central à nossa fé, especialmente pelo fato de que os mortos estão dormindo? Sem ela, por que a nossa fé seria, de fato, ‘inútil’?”

Quarta-feira, 01 de abril de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O Deus da história

Lições da Bíblia

“1. Leia Esdras 1:9-11 e Daniel 1:1, 2. Como os versos de Daniel nos ajudam a entender a que Esdras estava se referindo?”1

Esdras (1:9-11 ARA)2: “9 Eis o número deles: trinta bacias de ouro, mil bacias de prata, vinte e nove facas, 10 trinta taças de ouro, quatrocentas e dez taças de prata de outra espécie e mil outros objetos. 11 Todos os utensílios de ouro e de prata foram cinco mil e quatrocentos; todos estes levou Sesbazar, quando os do exílio subiram da Babilônia para Jerusalém.

Daniel (1:1, 2 ARA)2: “1 No ano terceiro do reinado de Jeoaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei da Babilônia, a Jerusalém e a sitiou.O Senhor lhe entregou nas mãos a Jeoaquim, rei de Judá, e alguns dos utensílios da Casa de Deus; a estes, levou-os para a terra de Sinar, para a casa do seu deus, e os pôs na casa do tesouro do seu deus.”

“O livro de Esdras fornece os detalhes, enquanto o de Daniel apresenta o contexto geral. Juntos, porém, esses textos mostram que o Senhor está no controle.”1

“A história das nações fala a nós hoje. Deus tem designado um lugar em Seu grande plano para cada nação e cada indivíduo. Homens e nações estão sendo hoje testados pelo prumo na mão Daquele que não erra. Por sua própria escolha, todos estão decidindo o seu destino, e Deus está dirigindo tudo para a realização dos Seus propósitos” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 536).1

“2. O que Daniel 5 revela sobre o juízo que sobreveio a Belsazar? Assinale a alternativa correta:”1

Daniel (5 ARA): “1 O rei Belsazar deu um grande banquete a mil dos seus grandes e bebeu vinho na presença dos mil. 2 Enquanto Belsazar bebia e apreciava o vinho, mandou trazer os utensílios de ouro e de prata que Nabucodonosor, seu pai, tirara do templo, que estava em Jerusalém, para que neles bebessem o rei e os seus grandes, as suas mulheres e concubinas. 3 Então, trouxeram os utensílios de ouro, que foram tirados do templo da Casa de Deus que estava em Jerusalém, e beberam neles o rei, os seus grandes e as suas mulheres e concubinas. 4 Beberam o vinho e deram louvores aos deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra. 5 No mesmo instante, apareceram uns dedos de mão de homem e escreviam, defronte do candeeiro, na caiadura da parede do palácio real; e o rei via os dedos que estavam escrevendo.Então, se mudou o semblante do rei, e os seus pensamentos o turbaram; as juntas dos seus lombos se relaxaram, e os seus joelhos batiam um no outro. O rei ordenou, em voz alta, que se introduzissem os encantadores, os caldeus e os feiticeiros; falou o rei e disse aos sábios da Babilônia: Qualquer que ler esta escritura e me declarar a sua interpretação será vestido de púrpura, trará uma cadeia de ouro ao pescoço e será o terceiro no meu reino.Então, entraram todos os sábios do rei; mas não puderam ler a escritura, nem fazer saber ao rei a sua interpretação. 9 Com isto, se perturbou muito o rei Belsazar, e mudou-se-lhe o semblante; e os seus grandes estavam sobressaltados. 10 A rainha-mãe, por causa do que havia acontecido ao rei e aos seus grandes, entrou na casa do banquete e disse: Ó rei, vive eternamente! Não te turbem os teus pensamentos, nem se mude o teu semblante. 11 Há no teu reino um homem que tem o espírito dos deuses santos; nos dias de teu pai, se achou nele luz, e inteligência, e sabedoria como a sabedoria dos deuses; teu pai, o rei Nabucodonosor, sim, teu pai, ó rei, o constituiu chefe dos magos, dos encantadores, dos caldeus e dos feiticeiros, 12 porquanto espírito excelente, conhecimento e inteligência, interpretação de sonhos, declaração de enigmas e solução de casos difíceis se acharam neste Daniel, a quem o rei pusera o nome de Beltessazar; chame-se, pois, a Daniel, e ele dará a interpretação. 13 Então, Daniel foi introduzido à presença do rei. Falou o rei e disse a Daniel: És tu aquele Daniel, dos cativos de Judá, que o rei, meu pai, trouxe de Judá? 14 Tenho ouvido dizer a teu respeito que o espírito dos deuses está em ti, e que em ti se acham luz, inteligência e excelente sabedoria. 15 Acabam de ser introduzidos à minha presença os sábios e os encantadores, para lerem esta escritura e me fazerem saber a sua interpretação; mas não puderam dar a interpretação destas palavras. 16 Eu, porém, tenho ouvido dizer de ti que podes dar interpretações e solucionar casos difíceis; agora, se puderes ler esta escritura e fazer-me saber a sua interpretação, serás vestido de púrpura, terás cadeia de ouro ao pescoço e serás o terceiro no meu reino. 17 Então, respondeu Daniel e disse na presença do rei: Os teus presentes fiquem contigo, e dá os teus prêmios a outrem; todavia, lerei ao rei a escritura e lhe farei saber a interpretação. 18 Ó rei! Deus, o Altíssimo, deu a Nabucodonosor, teu pai, o reino e grandeza, glória e majestade. 19 Por causa da grandeza que lhe deu, povos, nações e homens de todas as línguas tremiam e temiam diante dele; matava a quem queria e a quem queria deixava com vida; a quem queria exaltava e a quem queria abatia. 20 Quando, porém, o seu coração se elevou, e o seu espírito se tornou soberbo e arrogante, foi derribado do seu trono real, e passou dele a sua glória. 21 Foi expulso dentre os filhos dos homens, o seu coração foi feito semelhante ao dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; deram-lhe a comer erva como aos bois, e do orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que Deus, o Altíssimo, tem domínio sobre o reino dos homens e a quem quer constitui sobre ele. 22 Tu, Belsazar, que és seu filho, não humilhaste o teu coração, ainda que sabias tudo isto. 23 E te levantaste contra o Senhor do céu, pois foram trazidos os utensílios da casa dele perante ti, e tu, e os teus grandes, e as tuas mulheres, e as tuas concubinas bebestes vinho neles; além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não veem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida e todos os teus caminhos, a ele não glorificaste. 24 Então, da parte dele foi enviada aquela mão que traçou esta escritura. 25 Esta, pois, é a escritura que se traçou: Mene, Mene, Tequel e Parsim. 26 Esta é a interpretação daquilo: Mene: Contou Deus o teu reino e deu cabo dele. 27 Tequel: Pesado foste na balança e achado em falta. 28 Peres: Dividido foi o teu reino e dado aos medos e aos persas. 29 Então, mandou Belsazar que vestissem Daniel de púrpura, e lhe pusessem cadeia de ouro ao pescoço, e proclamassem que passaria a ser o terceiro no governo do seu reino. 30 Naquela mesma noite, foi morto Belsazar, rei dos caldeus. 31 E Dario, o medo, com cerca de sessenta e dois anos, se apoderou do reino.

A. (   ) Belsazar ficou louco como seu pai, Nabucodonosor.
B. (   ) Deus o julgou em falta, tirando o seu reino. Seus dias foram contados, e ele acabou sendo morto pelo exército medo-persa.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“Babilônia caiu em outubro de 539 a.C., quando foi conquistada por Ciro, rei do exército medo-persa. Belsazar confiava erroneamente em seu sucesso, luxo e fama. Ele era tão arrogante que havia organizado um banquete extravagante na noite em que acabaria sendo morto. A mão divina escreveu na parede do palácio que seus dias tinham sido contados e estavam chegando ao fim. Mesmo conhecendo o destino e a história de conversão do poderoso rei Nabucodonosor, ele não havia aprendido a lição. É sempre trágico quando não atendemos às advertências de Deus e não seguimos Sua instrução.”1

“O profeta Daniel esteve sempre ali, mas havia sido ignorado. Quando perdemos o senso da santidade de Deus e de Sua presença na vida, seguimos um caminho acompanhado de complicações, problemas e tragédias, que acabam em morte.”1

“Depois de relatar ao rei a história de Nabucodonosor, Daniel disse: ‘Tu, Belsazar, que és seu filho, não humilhaste o teu coração, ainda que sabias tudo isto’ (Dn 5:22). Como podemos nos assegurar de que não cometemos o mesmo tipo de erro de Belsazar? De que maneira a realidade da cruz pode nos manter humildes diante de Deus?”1

Domingo, 24 de novembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Entendendo a história: Zorobabel e Esdras

Lições da Bíblia

“Assim diz Ciro, rei da Pérsia: O Senhor, Deus dos céus, me deu todos os reinos da terra e me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém de Judá.” (Ed 1:2).1

“Nos escritos de Jeremias, Deus havia prometido que Seu povo voltaria para Israel após 70 anos de exílio babilônico. O rei Ciro foi o instrumento que Deus usou para permitir que esse retorno acontecesse. Ungido por Deus (Is 45:1), Ciro publicou um decreto por volta de 538 a.C. libertando o povo de Deus e consentindo que este retornasse a Jerusalém para reconstruir o templo. Deus (e não Ciro) falou a respeito da cidade: “Será edificada”, garantindo sua reconstrução; e do templo: ‘Será fundado’ (Is 44:28), movendo o coração de Ciro a conceder permissão para a construção do templo.”1

“É sempre encorajador ver o povo de Deus reagir positivamente às ações do Senhor: ‘Então, se levantaram os cabeças de famílias de Judá e de Benjamim, e os sacerdotes, e os levitas, com todos aqueles cujo espírito Deus despertou, para subirem a edificar a Casa do SBNHOR, a qual está em Jerusalém’ (Ed 1:5).”1

“Vemos aqui um exemplo de pessoas reagindo positivamente aos atos poderosos e graciosos de Deus. Nossas melhores ações resultam da percepção de quem Deus é e do que Ele faz, bem como do conhecimento do modo amoroso como intervém em favor de Seu povo.”1

Sábado, 28 de setembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 

Dois lados de uma história

Lições da Bíblia

“8. Leia Provérbios 18:2. Por que os insensatos não precisam de tempo para formar suas opiniões?”1O insensato não tem prazer no entendimento, senão em externar o seu interior.” (Provérbios 18:2 ARA)2. “Porque não buscam aprender; têm uma opinião fixa e estão interessados apenas em expressá-la.1

“Os insensatos são tão seguros de si e tão ávidos para expressar suas próprias opiniões que não estão interessados em aprender com outros. Sua mente fechada combina com sua boca aberta, e esta é uma combinação mortal. Quanto cuidado precisamos ter para não fazer a mesma coisa, especialmente num assunto sobre o qual estamos convencidos de que estamos certos!”1

“Afinal de contas, todos nós, em algum momento, já tivemos opiniões fortes sobre um assunto e depois descobrimos que estávamos errados! Isso não significa que devamos ser indecisos em nossos pontos de vista; significa apenas que precisamos de um pouco de humildade, pois nenhum de nós tem todas as respostas certas, e mesmo quando nossas respostas estão certas, a verdade é muitas vezes mais profunda e multifacetada do que podemos apreciar ou compreender.”1

“9. Leia Provérbios 18:17. Que ideia importante é apresentada?”1O que começa o pleito parece justo, até que vem o outro e o examina.” (Provérbios 18:17 ARA)2. “O primeiro a contar sua versão da história parece ter razão, mas é preciso ouvir o outro lado para se ter uma noção equilibrada do assunto.1

“Só Deus não precisa de uma segunda opinião, exatamente porque, devido à Sua natureza, Ele já a possui, uma vez que Seus olhos estão em todo lugar (Pv 15:3). Deus tem a capacidade de ver todos os lados de qualquer assunto. Nós, em contraste, geralmente temos uma visão bem estreita de tudo; uma visão que tende a ficar ainda mais estreita quando ficamos obcecados num ponto de vista, especialmente em assuntos que julgamos ser importantes.”1

“Como já deveríamos saber, contudo, sempre há dois ou mais lados em toda história e, quanto mais informações tivermos, melhor poderemos formar um conceito correto sobre determinado assunto.”1

“Pense numa ocasião em que você estava absolutamente convencido de alguma coisa, talvez um ponto de vista que tivesse defendido a vida toda, e depois descobriu que estivera errado todo esse tempo. O que isso devia lhe dizer sobre sua necessidade de estar aberto à possibilidade de que você pode estar errado com respeito a coisas nas quais acredita fervorosamente agora?”1

Quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Provérbios. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 479, Jan. Fev. Mar. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.