A carta de Jerusalém

Lições da Bíblia

“7. Leia Atos 15:22-29. Quais medidas adicionais foram tomadas pela igreja de Jerusalém sobre a decisão do concílio?”1

Atos (15:22-29 ARA)2: “22 Então, pareceu bem aos apóstolos e aos presbíteros, com toda a igreja, tendo elegido homens dentre eles, enviá-los, juntamente com Paulo e Barnabé, a Antioquia: foram Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens notáveis entre os irmãos, 23 escrevendo, por mão deles: Os irmãos, tanto os apóstolos como os presbíteros, aos irmãos de entre os gentios em Antioquia, Síria e Cilícia, saudações. 24 Visto sabermos que alguns [que saíram] de entre nós, sem nenhuma autorização, vos têm perturbado com palavras, transtornando a vossa alma, 25 pareceu-nos bem, chegados a pleno acordo, eleger alguns homens e enviá-los a vós outros com os nossos amados Barnabé e Paulo, 26 homens que têm exposto a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27 Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais pessoalmente vos dirão também estas coisas. 28 Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas essenciais: 29 que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Saúde.

“A primeira medida foi escrever uma carta aos cristãos gentios para informá-los sobre o que havia sido decidido. A carta, escrita em nome dos apóstolos e anciãos de Jerusalém, era um documento oficial que refletia a autoridade da igreja de Jerusalém (certamente por causa da liderança dos apóstolos) sobre as outras comunidades cristãs. Escrita em 49 d.C., data mais provável do concílio, essa carta é um dos primeiros documentos cristãos que temos.”1

“A igreja de Jerusalém também decidiu nomear dois delegados, Judas Barsabás e Silas, para acompanhar Paulo e Barnabé até Antioquia. A tarefa deles era levar a carta e confirmar seu conteúdo.”1

“8. Leia Atos 15:30-33. Como a igreja em Antioquia reagiu à carta? Assinale a alternativa correta:”1

Atos (15:30-33 ARA)2: “30 Os que foram enviados desceram logo para Antioquia e, tendo reunido a comunidade, entregaram a epístola. 31 Quando a leram, sobremaneira se alegraram pelo conforto recebido. 32 Judas e Silas, que eram também profetas, consolaram os irmãos com muitos conselhos e os fortaleceram. 33 Tendo-se demorado ali por algum tempo, os irmãos os deixaram voltar em paz aos que os enviaram.”.

A (  ) Ficou muito feliz e confortada pela decisão do concílio.

B (  ) Não ficou satisfeita com as proibições.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Quando a carta foi lida, a igreja transbordou de alegria por causa da mensagem encorajadora: a circuncisão não deveria ser exigida dos gentios conversos. Eles também não impuseram nenhuma objeção às exigências da carta (o decreto apostólico de quatro itens). A primeira discordância mais grave na igreja primitiva foi, portanto, resolvida, pelo menos em teoria.”1

“Ao final do concílio, o evangelho de Paulo foi plenamente reconhecido pelos líderes da igreja em Jerusalém, que estenderam a ele e a Barnabé a mão direita como sinal de comunhão, aceitação e confiança (Gl 2:9). Contudo, aqueles cristãos judeus que continuavam a viver pela lei judaica ainda consideravam muito problemático ter comunhão com os gentios que, para todos os efeitos, permaneciam ritualmente impuros.”1

“Isso pode ser demonstrado, por exemplo, pelo incidente envolvendo Pedro (Gl 2:11-14). Ellen G. White declara: ‘Até mesmo os discípulos não estavam todos preparados para aceitar de boa vontade a decisão do concílio’ (Atos dos Apóstolos, p. 197).”1

“Seja honesto consigo mesmo: É difícil ter comunhão com cristãos de outras etnias, culturas e até mesmo de outras classes sociais? Como você pode ser purificado dessa atitude que vai contra o evangelho?”1

Quinta-feira, 23 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Antioquia da Pisídia: Parte 2

Lições da Bíblia

“Atos 13:38 e 39 apresenta a questão da incapacidade da lei para justificar, um importante conceito doutrinário. Apesar do caráter irrevogável de seus mandamentos morais, a lei é incapaz de justificar porque não pode produzir obediência perfeita naqueles que a observam (At 15:10; Rm 8:3). Todavia, mesmo que ela pudesse produzir em nós obediência perfeita, essa obediência não poderia expiar pecados passados (Rm 3:19; Gl 3:10, 11). Por isso, justificação não pode ser obtida por merecimento, nem mesmo parcialmente. Podemos recebê-la somente pela fé no sacrifício expiatório de Jesus (Rm 3:28; Gl 2:16), um presente que não merecemos. Por mais essencial que seja a obediência para a vida cristã, não podemos obter a salvação por meio dela.”1

“3. Leia Atos 13:42-49. Como a sinagoga recebeu a mensagem de Paulo? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”

Atos (13:42-49 ARA)2: “42 Ao saírem eles, rogaram-lhes que, no sábado seguinte, lhes falassem estas mesmas palavras. 43 Despedida a sinagoga, muitos dos judeus e dos prosélitos piedosos seguiram Paulo e Barnabé, e estes, falando-lhes, os persuadiam a perseverar na graça de Deus. 44 No sábado seguinte, afluiu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus. 45 Mas os judeus, vendo as multidões, tomaram-se de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo falava. 46 Então, Paulo e Barnabé, falando ousadamente, disseram: Cumpria que a vós outros, em primeiro lugar, fosse pregada a palavra de Deus; mas, posto que a rejeitais e a vós mesmos vos julgais indignos da vida eterna, eis aí que nos volvemos para os gentios. 47 Porque o Senhor assim no-lo determinou: Eu te constituí para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até aos confins da terra. 48 Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna. 49 E divulgava-se a palavra do Senhor por toda aquela região.

A (  ) Muitos aceitaram os ensinos de Paulo, mas os judeus o perseguiram.
B (  ) O povo quis apedrejá-lo.

Resposta sugestiva: V; F.

“Apesar da maneira dura em que Paulo concluiu sua mensagem, a reação da maioria na sinagoga foi altamente favorável. Porém, no sábado seguinte, as coisas mudaram drasticamente. Muito provavelmente ‘os judeus’ que estavam rejeitando a mensagem do evangelho fossem os líderes da sinagoga, os representantes do judaísmo oficial. Lucas atribuiu ao ciúme a atitude impiedosa daqueles homens para com Paulo.”1

“No mundo antigo, diversos aspectos do judaísmo, como o monoteísmo, o estilo de vida e até mesmo o sábado atraíam fortemente os não judeus, e muitos deles se uniam à fé judaica como prosélitos. A circuncisão, no entanto, era um obstáculo sério, pois era considerada por gregos e romanos como uma prática bárbara e repulsiva. Consequentemente, muitos gentios frequentavam as sinagogas com o intuito de adorar a Deus, mas não chegavam ao ponto de se converter formalmente ao judaísmo. Tais pessoas eram conhecidas como ‘tementes a Deus’. Provavelmente eles, bem como os prosélitos da sinagoga de Antioquia (At 13:16, 43), ajudaram a espalhar a notícia sobre a mensagem de Paulo entre as pessoas em geral, vindo estas em grande número. A possibilidade de experimentar a salvação sem antes ter que se unir ao judaísmo era, sem dúvida, particularmente atrativa para muitos.”1

“Isso pode explicar o ciúme dos líderes judeus. Ao rejeitarem o evangelho, eles não estavam apenas se excluindo da salvação, mas também liberando Paulo e Barnabé para que voltassem sua atenção aos gentios, que se alegraram e louvaram a Deus porque Ele os incluíra na salvação.”1

Terça-feira, 14 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Antioquia da Pisídia: Parte 1

Lições da Bíblia

“De Chipre, Paulo e seus companheiros embarcaram para Perge, na Panfília, na costa sul da moderna Turquia. Antes de relatar a viagem para Antioquia da Pisídia, Lucas apresenta duas mudanças significativas: Paulo se torna a figura principal (até esse ponto, Barnabé sempre é mencionado primeiro), e Lucas deixa de usar o nome judaico de Paulo (‘Saulo’) e começa a se referir a ele apenas como ‘Paulo’ (At 13:9). Essa mudança provavelmente ocorreu porque, a partir de então, Paulo se encontrava, sobretudo, em um ambiente greco-romano.”1

“Em Atos 13:13, Lucas relata que João Marcos acabou voltando para Jerusalém. O texto bíblico não nos informa o motivo de sua deserção. Ellen G. White escreve que, diante do medo e desanimado por causa das dificuldades que os aguardavam, ‘Marcos se intimidava e, perdendo todo o ânimo, recusou-se a prosseguir, retornando a Jerusalém’ (Atos dos Apóstolos, p. 170). Deus nunca prometeu que seria fácil. Pelo contrário, Paulo sabia desde o início que servir a Jesus envolveria muito sofrimento (At 9:16), mas ele aprendeu a depender inteiramente do poder de Deus, e nisso estava o segredo de sua força (2Co 4:7-10).”1

“2. Leia Atos 13:38. Qual foi a essência da mensagem de Paulo na sinagoga de Antioquia?”1

Atos (13:38 ARA)2: “Tomai, pois, irmãos, conhecimento de que se vos anuncia remissão de pecados por intermédio deste;”.

“O texto de Atos 13:16-41 contém o primeiro sermão de Paulo registrado no Novo Testamento. Com certeza esse não foi o primeiro sermão pregado pelo apóstolo, e não há dúvida de que o relato de Lucas consiste apenas num resumo do que Paulo disse.”1

“O sermão é dividido em três partes principais. Paulo começou falando de crenças em comum a respeito da eleição divina de Israel e do reinado de Davi (At 13:17-23); essa parte tinha o objetivo de estabelecer um ponto de contato com o público judeu. Em seguida, ele apresentou Jesus como o cumprimento das promessas de Deus de um descendente de Davi que traria salvação a Israel (At 13:23-37). A parte final é uma advertência contra a rejeição da salvação oferecida por Jesus (At 13:38-41).”1

“O clímax do sermão está nos versículos 38 e 39, que contêm a essência da mensagem de Paulo sobre a justificação. Perdão e justificação estão disponíveis apenas por intermédio de Jesus, não pela lei de Moisés. Essa passagem não afirma que a lei foi abolida. Apenas destaca a sua incapacidade de realizar o que os judeus esperavam que ela fizesse, a saber, justificar (Rm 10:1-4). Essa prerrogativa repousa unicamente sobre Jesus Cristo (Gl 2:16).”1

“O que significa o fato de que a salvação ocorre somente por intermédio de Jesus? Como conciliar a necessidade de guardar a lei moral com o fato de que a lei não é capaz de justificar?”1

Segunda-feira, 13 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A igreja em Antioquia

Lições da Bíblia

“Motivado pela conversão de Cornélio, Lucas interrompe brevemente o relato do ministério de Pedro para mostrar o progresso inicial do evangelho entre os gentios.”1

“5. De acordo com Atos 11:19-26, o que aconteceu quando alguns refugiados de Jerusalém chegaram a Antioquia?”1

Atos (11:19-26 ARA)2: “19 Então, os que foram dispersos por causa da tribulação que sobreveio a Estêvão se espalharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus. 20 Alguns deles, porém, que eram de Chipre e de Cirene e que foram até Antioquia, falavam também aos gregos, anunciando-lhes o evangelho do Senhor Jesus. 21 A mão do Senhor estava com eles, e muitos, crendo, se converteram ao Senhor. 22 A notícia a respeito deles chegou aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé até Antioquia. 23 Tendo ele chegado e, vendo a graça de Deus, alegrou-se e exortava a todos a que, com firmeza de coração, permanecessem no Senhor. 24 Porque era homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor. 25 E partiu Barnabé para Tarso à procura de Saulo; 26 tendo-o encontrado, levou-o para Antioquia. E, por todo um ano, se reuniram naquela igreja e ensinaram numerosa multidão. Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.”.

“Essa seção de Atos 11 remete à perseguição empreendida por Paulo no capítulo 8. Portanto, enquanto os acontecimentos recém-descritos estavam ocorrendo na Judeia e em outros lugares, alguns cristãos helenistas que haviam sido forçados a deixar Jerusalém estavam propagando o evangelho além das fronteiras judaicas.”1

“Lucas dá atenção especial à grande e importante cidade de Antioquia, na Síria, onde os refugiados começaram a pregar para seus irmãos judeus e aos gentios, e muitos deles estavam aceitando a fé. A comissão de Jesus, em Atos 1:8, estava sendo cumprida por meio dos esforços desses judeus helenistas cristãos. Eles foram os verdadeiros fundadores da missão aos gentios.”1

“Por causa do sucesso da igreja em Antioquia, os apóstolos em Jerusalém decidiram enviar Barnabé para avaliar a situação. Percebendo as grandes oportunidades para o avanço do evangelho, Barnabé foi chamar Paulo em Tarso, sentindo que ele poderia ser de grande ajuda.”1

“Barnabé estava certo. Durante o ano em que ele e Paulo trabalharam juntos, grandes multidões, principalmente de gentios, puderam ouvir o evangelho. O entusiasmo com que eles falavam sobre Jesus Cristo fez com que os crentes se tornassem conhecidos, pela primeira vez, como ‘cristãos’ (At 11:26). O fato de que ‘foram’ ‘chamados cristãos’ indica que o termo foi cunhado pelos que não eram da igreja, provavelmente como uma forma de zombaria, enquanto os fiéis preferiam se autodenominar ‘irmãos’ (At 1:16), ‘discípulos’ (At 6:1), ou mesmo ‘santos’ (At 9:13). Quando o livro de Atos foi escrito, ‘cristão’ se tornara um nome comum (At 26:28), e parece que Lucas o aprovava. ‘Cristão’ significa um seguidor ou adepto de Cristo.”1

“Para você, o que significa ser chamado de ‘cristão’? Sua vida é diferente da vida dos não cristãos em relação às coisas que realmente importam?”1

Quarta-feira, 08 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Confronto em Antioquia

Lições da Bíblia

“Algum tempo após o concílio de Jerusalém, Pedro fez uma visita a Antioquia da Síria, o local da primeira igreja gentílica e a base das atividades missionárias de Paulo descritas em Atos. Enquanto esteve ali, Pedro comeu livremente com os cristãos gentios, mas quando chegou um grupo de cristãos judeus da parte de Tiago, Pedro, com medo do que poderiam pensar, mudou totalmente seu comportamento.”1

5. Por que Pedro devia ter sido coerente? Qual é a influência da cultura arraigada e da tradição em nossa vida? Compare Gl 2:11-13 com At 10:28”1

“11 Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível. 12 Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão. 13 E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles.” (Gálatas 2:11-13 ARA)2. a quem se dirigiu, dizendo: Vós bem sabeis que é proibido a um judeu ajuntar-se ou mesmo aproximar-se a alguém de outra raça; mas Deus me demonstrou que a nenhum homem considerasse comum ou imundo;” (Atos 10:28 ARA)2.

“Alguns têm erroneamente suposto que Pedro e os outros judeus que estavam com ele tinham deixado de seguir as leis do Antigo Testamento sobre alimentos puros e impuros. No entanto, esse não parece ter sido o caso. Se Pedro e todos os cristãos judeus tivessem abandonado as leis alimentares judaicas, certamente teria acontecido um grande tumulto na igreja. Se isso houvesse ocorrido, com certeza haveria algum registro a esse respeito, mas não há. É mais provável que a questão tenha sido sobre compartilhar a mesa com os gentios. Visto que muitos judeus viam os gentios como imundos, era uma prática entre alguns deles evitar o contato social com os gentios, tanto quanto possível.”1

“Pedro havia lutado com esse assunto, e somente uma visão de Deus o ajudou a entender claramente a questão. Ele disse a Cornélio, o centurião romano, depois que entrou em sua casa: ‘Vocês sabem muito bem que é contra a nossa lei um judeu associar-se a um gentio ou mesmo visitá-lo. Mas Deus me mostrou que eu não deveria chamar impuro ou imundo a homem nenhum’ (At 10:28, NVI). Embora tivesse consciência, ele estava com tanto medo de ofender seus compatriotas que voltou aos seus velhos hábitos. Aparentemente, essa foi a força da influência da cultura e da tradição sobre a vida de Pedro.”1

“Paulo, porém, classificou as ações de Pedro o que eram exatamente: hipocrisia, o que é indicado pela palavra grega que ele usou em Gálatas 2:13 (NVI). Paulo disse a respeito de Pedro: ‘Os demais judeus também se uniram a ele nessa hipocrisia, de modo que até Barnabé se deixou levar’. Foram palavras fortes de um homem de Deus para outro.”1

“Por que é fácil ser hipócrita? Seria porque temos a tendência de fechar os olhos para nossas faltas, enquanto ansiosamente procuramos defeitos nos outros? Que tipo de hipocrisia você encontra em sua vida? Como você pode reconhecê-la e eliminá-la?”1

No dia 5 de agosto teremos a multiplicação dos pequenos grupos. Viver em comunidade é ser mais solidário e menos solitário!

Quarta-feira, 12 de julho de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
COSAERT, Carl. O evangelho em Gálatas. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 489, Jul. Ago. Set. 2017. Adulto, Professor.
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.