Perda da confiança: parte 1

Lições da Bíblia

“Todos somos pessoas pecaminosas e disfuncionais que, em algum momento, nos mostraremos indignas da confiança que alguém depositou em nós. E quem já não foi vítima da traição de alguém em quem confiava? Por mais difícil que seja essa perda, é sempre muito pior quando essa situação envolve alguém da família.”1

“Às vezes parece mais fácil fugir quando decidimos que o relacionamento não vale o esforço da reconstrução. Evidentemente, não é tão fácil quando a pessoa é um membro da família, como o cônjuge. Poderíamos dizer que um dos propósitos do casamento é nos ensinar a lição de reconstruir a confiança quando ela é quebrada.”1

“2. Quando a confiança em um relacionamento fica comprometida, como podemos curá-la e restaurá-la? 1Pe 5:6, 7; 1Jo 4:18; Tg 5:16; Mt 6:14, 15”1

1 Pedro (5:6, 7 ARA)2: “6 Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, 7 lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.”

1 João (4:18 ARA)2:No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor.”

Tiago (5:16 ARA)2:Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.”

Mateus (6:14, 15 ARA)2: “14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; 15 se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.”

“Reconstruir a confiança quebrada é uma jornada; devemos dar um passo de cada vez. A jornada começa com um sincero reconhecimento da dor causada e a confissão da verdade, não importa qual seja a ofensa nem quem seja o ofensor.”1

“Quando o adultério é a causa do rompimento, a cura começa quando o traidor confessa. Como parte do processo de cura, a confissão deve acompanhar a completa transparência por parte do traidor. Nada deve permanecer oculto, ou então, quando for descoberto (e será descoberto), a confiança restabelecida será destruída. E quando a confiança é quebrada uma segunda vez, torna-se ainda mais difícil restaurá-la.”1

“Reconstruir a confiança requer tempo e paciência. Quanto mais grave a ofensa, mais tempo levará para ser reparada. Devemos aceitar o fato de que, às vezes, parece que estamos dando dois passos para frente e três para trás. Um dia parece que há esperança para o amanhã e, no dia seguinte, temos vontade de fugir. No entanto, muitos conseguiram reconstruir seu relacionamento rompido e desenvolveram um casamento mais profundo, íntimo, satisfatório e feliz.”1

“Quais princípios da restauração do casamento podem ser usados em outras situações em que a confiança foi quebrada? Ainda que possamos perdoar, há ocasiões em que não devemos mais acreditar nessa pessoa?”1

Segunda-feira, 27 de maio de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico. _______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Estações da vida. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, abr. maio. jun. 2019. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Guardando o presente do Criador

Lições da Bíblia

“Deus tinha um propósito especial ao criar a humanidade como homem e mulher (Gn 1:26-28). Embora cada um revele a Sua imagem, a união dos sexos opostos em ‘uma só carne’ no casamento reflete a unidade da Divindade de modo especial. A união do masculino e do feminino também proporciona a procriação, expressão humana original da imagem divina.”1

“8. Qual é a atitude das Escrituras em relação às práticas sexuais que não estão de acordo com o plano do Criador? Lv 20:7-21; Rm 1:24-27; 1Co 6:9-20. Assinale a alternativa correta:”1

Levíticos (20:7-21 ARA)2: 7 Portanto, santificai-vos e sede santos, pois eu sou o SENHOR, vosso Deus. 8 Guardai os meus estatutos e cumpri-os. Eu sou o SENHOR, que vos santifico. 9 Se um homem amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe, será morto; amaldiçoou a seu pai ou a sua mãe; o seu sangue cairá sobre ele. 10 Se um homem adulterar com a mulher do seu próximo, será morto o adúltero e a adúltera. 11 O homem que se deitar com a mulher de seu pai terá descoberto a nudez de seu pai; ambos serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles. 12 Se um homem se deitar com a nora, ambos serão mortos; fizeram confusão; o seu sangue cairá sobre eles. 13 Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles. 14 Se um homem tomar uma mulher e sua mãe, maldade é; a ele e a elas queimarão, para que não haja maldade no meio de vós. 15 Se também um homem se ajuntar com um animal, será morto; e matarás o animal. 16 Se uma mulher se achegar a algum animal e se ajuntar com ele, matarás tanto a mulher como o animal; o seu sangue cairá sobre eles. 17 Se um homem tomar a sua irmã, filha de seu pai ou filha de sua mãe, e vir a nudez dela, e ela vir a dele, torpeza é; portanto, serão eliminados na presença dos filhos do seu povo; descobriu a nudez de sua irmã; levará sobre si a sua iniquidade. 18 Se um homem se deitar com mulher no tempo da enfermidade dela e lhe descobrir a nudez, descobrindo a sua fonte, e ela descobrir a fonte do seu sangue, ambos serão eliminados do meio do seu povo. 19 Também a nudez da irmã de tua mãe ou da irmã de teu pai não descobrirás; porquanto descobriu a nudez da sua parenta, sobre si levarão a sua iniquidade. 20 Também se um homem se deitar com a sua tia, descobriu a nudez de seu tio; seu pecado sobre si levarão; morrerão sem filhos. 21 Se um homem tomar a mulher de seu irmão, imundícia é; descobriu a nudez de seu irmão; ficarão sem filhos.

Romanos (1:24-27 ARA)2: 24 Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si; 25 pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém! 26 Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; 27 semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.

1 Coríntios (6:9-20 ARA)2: “9 Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, 10 nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. 11 Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus. 12 Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas. 13 Os alimentos são para o estômago, e o estômago, para os alimentos; mas Deus destruirá tanto estes como aquele. Porém o corpo não é para a impureza, mas, para o Senhor, e o Senhor, para o corpo. 14 Deus ressuscitou o Senhor e também nos ressuscitará a nós pelo seu poder. 15 Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? E eu, porventura, tomaria os membros de Cristo e os faria membros de meretriz? Absolutamente, não. 16 Ou não sabeis que o homem que se une à prostituta forma um só corpo com ela? Porque, como se diz, serão os dois uma só carne. 17 Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele. 18 Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo. 19 Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? 20 Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.

A ( ) A Bíblia adverte sobre o erro e suas graves consequências.

B (   ) A Escritura é flexível e elogia a diversidade sexual.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“As Escrituras desaprovam tudo o que altera ou destrói a imagem de Deus na humanidade. Ao estabelecer como proibidas certas práticas sexuais, Deus guia Seu povo rumo aos propósitos corretos para a sexualidade.”1

“9. Qual é a orientação para os cristãos quanto à sua sexualidade e a dos outros em um mundo caído? Rm 8:1-14; 1Co 6:15-20; 2Co 10:5; Gl 5:24; Cl 3:3-10; 1Ts 5:23, 24”1

Romanos (8:1-14 ARA)2: “1 Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. 2 Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. 3 Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado, 4 a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. 5 Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. 6 Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. 7 Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. 8 Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. 9 Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. 10 Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça. 11 Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita. 12 Assim, pois, irmãos, somos devedores, não à carne como se constrangidos a viver segundo a carne. 13 Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis. 14 Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.

1 Coríntios (6:15-20 ARA)2: “15 Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? E eu, porventura, tomaria os membros de Cristo e os faria membros de meretriz? Absolutamente, não. 16 Ou não sabeis que o homem que se une à prostituta forma um só corpo com ela? Porque, como se diz, serão os dois uma só carne. 17 Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele. 18 Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo. 19 Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? 20 Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.

2 Coríntios (10:5 ARA)2: “e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo,

Gálatas (5:24 ARA)2: “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.

Colossenses (3:3-10 ARA)2: “3 porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus. 4 Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória. 5 Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; 6 por estas coisas é que vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência]. 7 Ora, nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas. 8 Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. 9 Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos 10 e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;

1 Tessalonicenses (5:23, 24 ARA)2: “23 O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 24 Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.

“Aguardamos a libertação da corrupção do pecado no retorno de Cristo. Esperamos em fé, considerando-nos mortos para o pecado mediante a morte de Cristo na cruz e vivos Nele mediante Sua ressurreição. Por meio do poder do Espírito, nossa natureza pecaminosa é crucificada e obedecemos a Cristo em nossos pensamentos. Nosso corpo e sexualidade pertencem a Deus e os usamos de acordo com Seu plano divino.”1

“Deus perdoa os que se arrependem do pecado (1Jo 1:9). O evangelho permite que indivíduos que antes se entregavam à promiscuidade e à atividade sexual pecaminosa, participem da comunhão cristã. Devido à extensão em que o pecado alterou a sexualidade humana, alguns podem ser incapazes de viver uma restauração completa nesse aspecto da experiência humana. Alguns, por exemplo, podem escolher uma vida de celibato em vez de se envolverem em qualquer relação sexual proibida pela Palavra de Deus.”1

“Como devemos tratar os homossexuais? A orientação sexual dessas pessoas deve influenciar nossa atitude?”1

Sexta-feira, 09 de maio de 2019. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Estações da vida. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, abr. maio. jun. 2019. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Ame a mulher certa

Lições da Bíblia

“1. Enumere as consequências e problemas envolvidos em uma relação sexual antes do casamento ou um caso extraconjugal, conforme descritos em Provérbios 5:3-14. Assinale a alternativa correta:”1

Provérbios (5:3-14 ARA)2: “4 mas o fim dela é amargoso como o absinto, agudo, como a espada de dois gumes. 5 Os seus pés descem à morte; os seus passos conduzem-na ao inferno. 6 Ela não pondera a vereda da vida; anda errante nos seus caminhos e não o sabe. 7 Agora, pois, filho, dá-me ouvidos e não te desvies das palavras da minha boca. 8 Afasta o teu caminho da mulher adúltera e não te aproximes da porta da sua casa; 9 para que não dês a outrem a tua honra, nem os teus anos, a cruéis; 10 para que dos teus bens não se fartem os estranhos, e o fruto do teu trabalho não entre em casa alheia; 11 e gemas no fim de tua vida, quando se consumirem a tua carne e o teu corpo, 12 e digas: Como aborreci o ensino! E desprezou o meu coração a disciplina! 13 E não escutei a voz dos que me ensinavam, nem a meus mestres inclinei os ouvidos!

  1. ( ) Gravidez indesejada, doenças sexualmente transmissíveis e tristeza.
  2. ( ) Morte; perda da honra, dos anos de vida e dos bens.

Resposta sugestiva: Alternativa 2.

“A pessoa piedosa reserva (se não for casada) e preserva (se for casada) suas mais profundas afeições e intimidade sexual para o casamento. O livro de Provérbios é especificamente endereçado aos homens, mas a mesma ideia relacionada às mulheres é expressa em Cântico dos Cânticos de Salomão (compare com Ct 4:12-15). A poderosa atração do amor ilícito deve ser contrastada com as terríveis consequências desse pecado. Relações sexuais casuais não possuem compromisso e, portanto, ficam muito aquém da verdadeira intimidade. Recursos materiais, físicos e emocionais são desperdiçados. E, o mais importante, devemos responder a Deus pelas escolhas feitas na vida.”1

“A intimidade sexual, um dos maiores presentes de Deus para o ser humano, é um privilégio apenas do casamento (Mt 19:5; 1Co 7:3, 4; Hb 13:4). Em Provérbios, a imagem de um abundante manancial que satisfaz é usada como um delicado símbolo do prazer e satisfação que os cônjuges devem obter, juntos, em seu amor. Isso é contrastado com o desperdício que resulta da infidelidade. A expressão ‘a mulher da tua mocidade’ (Pv 5:18) indica que, mesmo quando os dois amadurecem e envelhecem, o compromisso deles deve continuar. Um marido ainda é arrebatado (‘embriagado’ [Pv 5:19]) pelos encantos de sua esposa.”1

“Na condição humana caída, os instintos sexuais podem seduzir indivíduos, afastando-os do propósito divino para a sexualidade. No entanto, Deus também deu à humanidade o poder de raciocinar e escolher. Essas tentações, se não forem continuamente subjugadas, podem se tornar irresistíveis. Um firme compromisso com o propósito divino para a sexualidade no casamento pode impedir o desenvolvimento de relações sexuais ilícitas. A escolha da permanente fidelidade ao propósito de Deus para a sexualidade no casamento não é apenas prudente, mas também traz recompensas abundantes.”1

“Imagine alguém que esteja sofrendo com tentações sexuais capazes de destruir o casamento. Qual conselho você daria a essa pessoa?”1

Fortaleça sua vida por meio do estudo da Palavra de Deus: acesse o site http://reavivadosporsuapalavra.org

Domingo, 28 de abril de 2019. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Estações da vida. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, abr. maio. jun. 2019. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A ameaça de morte

Lições da Bíblia

“A maioria das pessoas não pensa na morte quando peca, pois tem outras coisas em mente, em geral a gratificação e o prazer imediatos que extraem de seu pecado. Também não ajuda nada o fato de a cultura popular exaltar frequentemente o adultério e outras iniquidades. Em contraste, o livro de Provérbios coloca o pecado na perspectiva correta, e esse conceito foi ecoado por Paulo muitos anos depois: ‘O salário do pecado é a morte’ (Rm 6:23).”

“6. Leia Provérbios 7:22, 23. O que torna o adúltero vulnerável à ameaça de morte?”1 “22 E ele num instante a segue, como o boi que vai ao matadouro; como o cervo que corre para a rede, 23 até que a flecha lhe atravesse o coração; como a ave que se apressa para o laço, sem saber que isto lhe custará a vida.” (Provérbios 7:22, 23 ARA)2. “O fato de seguir ‘num instante’, isto é, sem pensar, aquela (ou aquele) que o seduz.1

“Aquele que ‘segue’ a mulher infiel é descrito como alguém que perdeu sua personalidade e vontade. Já não é capaz de pensar. A expressão ‘num instante’ sugere que ele não concedeu a si mesmo muito tempo para refletir. É comparado a um ‘boi que vai ao matadouro’, e a um louco que vai ‘ao castigo das prisões’ (ARC), ou a uma ‘ave que se apressa para o laço’. Nenhum deles percebe que sua vida está ameaçada.”1

“7. Leia Provérbios 7:26, 27. O que torna mortífera a mulher imoral?”1 “26 porque a muitos feriu e derribou; e são muitos os que por ela foram mortos. 27 A sua casa é caminho para a sepultura e desce para as câmaras da morte.” (Provérbios 7:26, 27 ARA)2. “O fato de que ela representa o pecado, e o pecado leva à morte.1

“É possível que a mulher, aqui, retrate mais do que uma simples adúltera. Na verdade, ela representa valores opostos à sabedoria. Salomão usou essa metáfora para advertir seu aluno contra toda forma de mal. O risco é enorme, pois essa mulher não apenas fere; ela mata, e seu poder é tanto que ela já matou até os mais fortes dentre os homens. Em outras palavras, outros homens antes de você, mais fortes do que você, não conseguiram sobreviver nas mãos dela. A linguagem universal dessa passagem sugere claramente que o autor bíblico estava falando sobre a humanidade em geral. (A palavra hebraica sheol, no texto, não tem nada que ver com o ‘inferno’ segundo a concepção comum; ela designa o lugar em que os mortos estão agora: a sepultura.)”1

“No fim, a ideia principal é que o pecado, quer seja adultério ou alguma outra coisa, leva à aniquilação, o oposto da vida eterna que Deus deseja que todos tenhamos por meio de Cristo Jesus.”1

“Como dissemos na introdução de sábado, não é de admirar que a linguagem seja forte; estamos tratando, literalmente, de questões de vida ou morte.”1

Quinta-feira,  15 de janeiro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Provébios. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 479, Jan. Fev. Mar. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

“Não furtarás”

Lições da Bíblia

“Logo após sua advertência com respeito ao adultério (Pv 6:24-29), o autor passa a falar sobre outro pecado: o furto (v. 30, 31). A relação entre os dois mandamentos (acerca do furto e do adultério) mostra como a desobediência a um mandamento pode afetar nossa obediência aos outros. A atitude de fazer concessões com relação à lei de Deus, e de escolher os mandamentos da lei a que desejamos obedecer, pode ser ainda mais perigosa do que a completa desobediência à lei. ‘O mais forte baluarte do vício em nosso mundo não é a vida iníqua do pecador declarado nem do degradado proscrito; é a vida que parece virtuosa, honrada e nobre, mas em que se alimenta um pecado ou se tolera um vício. […] Aquele que, dotado de altas concepções da vida, verdade e honra, não obstante, transgride voluntariamente um preceito da santa lei de Deus, perverte seus nobres dons, tornando-os chamarizes ao pecado’ (Ellen G. White, Educação, p. 150).”1

“5. Leia Provérbios 6:30, 31. O que esses versos dizem sobre o que uma pessoa desesperada pode fazer?”1 “30 Não é certo que se despreza o ladrão, quando furta para saciar-se, tendo fome? 31 Pois este, quando encontrado, pagará sete vezes tanto; entregará todos os bens de sua casa.” (Provérbios 6:30, 31 ARA)2. “Esses versos estão dizendo que, mesmo sendo um ato de desespero, ainda assim o roubo é pecado.1

“A pobreza e a necessidade não justificam o furto. O ladrão é culpado mesmo quando ‘rouba para matar a fome’ (v. 30, NVI). Embora o ladrão que estiver passando fome não deva ser desprezado, ainda assim precisa restituir sete vezes mais o que roubou; isso mostra que nem mesmo sua situação de desespero justifica o pecado. Por outro lado, a Bíblia insiste que é nosso dever satisfazer as necessidades dos pobres, de forma que eles não se sintam compelidos a roubar para sobreviver (Dt 15:7, 8).”1

“O interessante é que, após passar do adultério para o furto, o texto volta para o adultério (Pv 6:32-35). Os dois pecados têm, na verdade, certa semelhança. Em ambos os casos alguém está ilicitamente tomando o que pertence a outra pessoa. Uma diferença crucial, contudo, entre o furto e o adultério, se encontra no fato de que o primeiro pecado diz respeito apenas à perda de um objeto, enquanto o último diz respeito a algo muito maior. Em alguns casos, a pessoa pode fazer restituição por ter furtado um objeto; já nos casos de adultério, especialmente quando estão envolvidos filhos, o malefício pode ser muito mais grave do que no furto.”1

‘“Não adulterarás’ (Êx 20:14). Esse mandamento proíbe não somente atos de impureza, mas pensamentos e desejos sensuais, ou qualquer prática com a tendência de os excitar. […] Cristo, que ensinou a ampla obrigação imposta pela lei de Deus, declarou ser o mau pensamento ou olhar tão verdadeiramente pecado como o é o ato ilícito” (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 308).1

Quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Provébios. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 479, Jan. Fev. Mar. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Traição espiritual

Lições da Bíblia.

“Quando Gômer, esposa de Oseias, cometeu adultério, ele sofreu a agonia da traição, humilhação e vergonha. Aos vizinhos e amigos que viram sua dor, Oseias transmitiu uma mensagem divina por meio de palavras e ações: Israel, a esposa de Deus, era igual a Gômer. O povo escolhido estava cometendo adultério espiritual.”

“O profeta Jeremias comparou os israelitas infiéis a uma prostituta que vivia com muitos amantes, apesar de tudo o que Deus havia provido para eles (‘Se um homem repudiar sua mulher, e ela o deixar e tomar outro marido, porventura, aquele tornará a ela? Não se poluiria com isso de todo aquela terra? Ora, tu te prostituíste com muitos amantes; mas, ainda assim, torna para mim, diz o SENHOR.’ Jeremias 3:1 RA). De forma semelhante, o profeta Ezequiel chamou o idólatra Israel de ‘mulher adúltera’, que se havia afastado de seu verdadeiro marido (‘foste como a mulher adúltera, que, em lugar de seu marido, recebe os estranhos.’ Ezequiel 16:32 RA). Por essa razão, a idolatria na Bíblia é vista como adultério espiritual.”

“2. Que advertência é dada em Oseias 2:8-13? Estamos em perigo de fazer essencialmente a mesma coisa?” “Ela, pois, não soube que eu é que lhe dei o trigo, e o vinho, e o óleo, e lhe multipliquei a prata e o ouro, que eles usaram para Baal. Portanto, tornar-me-ei, e reterei, a seu tempo, o meu trigo e o meu vinho, e arrebatarei a minha lã e o meu linho, que lhe deviam cobrir a nudez. Agora, descobrirei as suas vergonhas aos olhos dos seus amantes, e ninguém a livrará da minha mão. Farei cessar todo o seu gozo, as suas Festas de Lua Nova, os seus sábados e todas as suas solenidades. Devastarei a sua vide e a sua figueira, de que ela diz: Esta é a paga que me deram os meus amantes; eu, pois, farei delas um bosque, e as bestas-feras do campo as devorarão. Castigá-la-ei pelos dias dos baalins, nos quais lhes queimou incenso, e se adornou com as suas arrecadas e com as suas jóias, e andou atrás de seus amantes, mas de mim se esqueceu, diz o SENHOR. (Oséias 2:8-13 RA). ”O povo de Deus sofreria por causa da idolatria, ao atribuir aos falsos deuses as bênçãos concedidas pelo Senhor.”

“A expressão ‘o trigo, e o vinho, e o óleo’ também é usada em Deuteronômio 7:12-14 [‘Será, pois, que, se, ouvindo estes juízos, os guardares e cumprires, o SENHOR, teu Deus, te guardará a aliança e a misericórdia prometida sob juramento a teus pais; ele te amará, e te abençoará, e te fará multiplicar; também abençoará os teus filhos, e o fruto da tua terra, e o teu cereal, e o teu vinho, e o teu azeite, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas, na terra que, sob juramento a teus pais, prometeu dar-te. Bendito serás mais do que todos os povos; não haverá entre ti nem homem, nem mulher estéril, nem entre os teus animais.’] para descrever produtos básicos que as pessoas desfrutavam em abundância, de acordo com as promessas de Deus dadas por intermédio de Moisés. No tempo de Oseias, as pessoas eram tão ingratas para com Deus, tão envolvidas com o mundo, que estavam apresentando essas dádivas divinas aos seus falsos ídolos. Isso nos adverte a não utilizar as dádivas recebidas do Senhor tendo em vista objetivos diferentes daquele para o qual elas foram planejadas – Seu serviço (‘Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.’ (Mateus 6:24 RA).”

“Como Deus considera nossa ingratidão e falta de apreciação por Suas bênçãos? Quando vemos alguém desprezar ou usar mal nossas dádivas, nosso coração e nossas mãos se fecham contra essa pessoa. Mas os que recebem as dádivas misericordiosas de Deus, dia após dia e ano após ano empregam mal Suas bênçãos e negligenciam as pessoas por quem Cristo deu Sua vida. Os meios que Ele emprestou para sustentar Sua causa e construir Seu reino são investidos em casas e terras, desperdiçados com o orgulho e satisfação própria, e o Doador é esquecido” (Ellen G. White, Advent Review and Sabbath Herald [Revista do Advento e Arauto do Sábado], 7 dezembro de 1886).

“Você acha fácil usar as dádivas recebidas de Deus de forma egoísta, ou até mesmo de maneira idólatra? Na prática, como podemos evitar esse pecado?”

Segunda-feira, 01 de abril de 2013. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é uma adaptação da LES publicado simultaneamente no Blogspot e WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF

Protegendo o que é precioso

Lições da Bíblia.

“Um dos maiores exemplos do amor de Deus pela humanidade pode ser encontrado na sexualidade humana, que é verdadeiramente um dom maravilhoso de Deus. No entanto, assim como com todos os dons que recebemos, ela não vem de modo incondicional. Ou seja, não é algo que podemos simplesmente usar como quisermos. Deus estabeleceu algumas regras. Na verdade, Ele é muito claro: a atividade sexual deve acontecer entre marido e mulher, macho e fêmea, e somente no contexto do casamento. Qualquer coisa fora disso é pecado.”

“7. Leia Mateus 5:27-30. Considere a seriedade com que Jesus lida com as questões apresentadas nesse texto. Em última análise, o que está em jogo?” “Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela. Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno. (Mateus 5:27-30 RA). “O que está em jogo é a santidade, fidelidade e pureza sexual. Para alcançar a vitória, vale a pena qualquer sacrifício.”

“Por mais que gostemos de enfatizar (e com razão) toda a graça e perdão que Jesus concede aos pecadores, não podemos esquecer os altos padrões de moralidade que Ele viveu e pregou. É difícil imaginar como Jesus poderia ter expressado com mais força a advertência contra a imoralidade sexual, conforme revelada nesses poucos versos. Arrancar seu olho? Cortar sua mão? Se isso é preciso para ser puro, então vale a pena. Caso contrário você está em perigo de perder a vida eterna.”

“Se todos quantos professam obedecer à lei de Deus estivessem isentos de iniquidade, meu coração se sentiria aliviado; não o estão, porém. Mesmo alguns que professam guardar todos os mandamentos de Deus são culpados do pecado de adultério. Que posso eu dizer que lhes desperte as amortecidas sensibilidades? Os princípios morais, estritamente observados, tornam­se a única salvaguarda da pessoa” (Ellen G. White, Conselhos Sobre Saúde, p. 621, 622).

“Por mais forte que seja a advertência de Jesus, não podemos esquecer a história sobre a mulher apanhada no ato de adultério (“Jesus, entretanto, foi para o monte das Oliveiras. De madrugada, voltou novamente para o templo, e todo o povo ia ter com ele; e, assentado, os ensinava. Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério e, fazendo-a ficar de pé no meio de todos, disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes? Isto diziam eles tentando-o, para terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia na terra com o dedo. Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava. Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais.” João 8:1-11 RA). Como podemos alcançar o equilíbrio entre promover as normas sobre as quais Jesus falou nos versos acima e ao mesmo tempo mostrar graça e compaixão para com aqueles que caem, conforme o exemplo dessa história?”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina (LES) – quarta-feira 27 de fevereiro de 2013. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é uma adaptação da LES e é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF

O mundo de Baruque.

Lições da Bíblia.

“O mundo de Baruque era construído ao redor de certas realidades políticas, econômicas e religiosas que dominavam sua nação naquele tempo. Falando politicamente, o país de Judá estava se desgastando sob o jugo da dominação babilônica. Fortes subcorrentes nacionalistas afetavam todas as áreas da sociedade. O povo queria ser livre de Babilônia. Economicamente, as coisas estavam indo bastante bem, pelo menos para um setor da população que enriquecia mediante a exploração dos pobres. E, claro, havia o sistema religioso do antigo Judá, que devia formar o fundamento de toda a sociedade.”

O povo enfrentava problemas cruciais no campo moral e espiritual: “Palavra que da parte do SENHOR foi dita a Jeremias: Põe-te à porta da Casa do SENHOR, e proclama ali esta palavra, e dize: Ouvi a palavra do SENHOR, todos de Judá, vós, os que entrais por estas portas, para adorardes ao SENHOR. Assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Emendai os vossos caminhos e as vossas obras, e eu vos farei habitar neste lugar. Não confieis em palavras falsas, dizendo: Templo do SENHOR, templo do SENHOR, templo do SENHOR é este. Mas, se deveras emendardes os vossos caminhos e as vossas obras, se deveras praticardes a justiça, cada um com o seu próximo; se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal, eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais, desde os tempos antigos e para sempre. Eis que vós confiais em palavras falsas, que para nada vos aproveitam. Que é isso? Furtais e matais, cometeis adultério e jurais falsamente, queimais incenso a Baal e andais após outros deuses que não conheceis, e depois vindes, e vos pondes diante de mim nesta casa que se chama pelo meu nome, e dizeis: Estamos salvos; sim, só para continuardes a praticar estas abominações! Será esta casa que se chama pelo meu nome um covil de salteadores aos vossos olhos? Eis que eu, eu mesmo, vi isto, diz o SENHOR.” (Jer. 7:1-11).

“O nome Baruque significa ‘aquele que é abençoado’, e Baruque parecia ser mesmo abençoado. Ele era escriba, o que significava que ele era altamente educado. Ele parece ter vindo de uma família de escribas, e tinha as conexões familiares corretas.”

“Exatamente como Baruque foi atraído para o serviço do sacerdote e profeta Jeremias, não sabemos. Talvez fosse a solidez da relação de Jeremias com Deus que haja atraído Baruque a ele. Realmente, o ideal social, político e econômico que Jeremias pregava está firmemente arraigado na revelação de Deus. Jeremias não tinha medo de se erguer em defesa da Palavra de Deus, mesmo quando fazer isso era considerado politicamente incorreto. Em suas visões, Jeremias alcançou uma compreensão sem igual sobre a falibilidade das estruturas em que sua sociedade confiava, e foi chamado pelo Senhor para advertir o povo mostrando-lhe aonde suas ações os levariam se não mudasse seus caminhos. Talvez fosse o desejo de fazer parte disso que tenha levado Baruque a seu papel especial.”

“Como essas palavras Jeremias 7:1-11 podem se aplicar a você, em sua experiência com o Senhor? Que coisas em sua vida precisam ser emendadas? Em que ‘palavras falsas’ você pode também estar confiando? Com que outros ‘deuses’ você pode estar caminhando? Quão aberto e honesto consigo mesmo você está disposto a ser ao confrontar essas perguntas?”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – domingo 19 de dezembro de 2010. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF